Hipoglicemia Reativa.

Resolvi postar sobre Hipoglicemia porque levei muito tempo até descobrir que o que eu tinha era Hipoglicemia Reativa e não stress, como fui diagnosticada inúmeras vezes. Até encontrar um médico que me mandou fazer a curva glicemica prolongada até 5horas.

Hoje na academia um professor me disse que é impossível eu ter tido crise de hipoglicemia durante meu treino, achei estranho, pois meu médico me explicou o que eu tive e disse que tinha que tomar cuidado na hora de fazer exercícios físicos, caso me sentisse mal com sintomas de Hipo. Então achei melhor postar no meu blog o que pesquisei.
...............


Praticantes de atividade física, utilizam, em sua maioria, suplementos alimentares que podem ser hiperproteicos (ricos em proteínas) e outros ricos em carboidratos. Esse último merece um pouco mais de atenção para que sejam ingeridos de forma programada (com antecedência) em dias de treino mais forte para que não ocorram desconfortos, como: a hipoglicemia reativa.

A hipoglicemia reativa pode ocorrer durante treinamentos longos e/ou intensos. E, concomitantemente, havendo a ingestão de carboidratos líquidos (suplementos), alguns indivíduos poderão experimentar os efeitos da hipoglicemia reativa durante ou após o treinamento.

A alta quantidade de glicose que está sendo liberada para a corrente sanguínea, estimula receptores químicos e nervosos que ativam a liberação de insulina através do pâncreas para que a glicose entre nas células, fornecendo energia para o corpo. Só que, a liberação da glicose para o sangue ocorre rápida e constantemente (devido aos suplementos serem líquidos e de carboidratos complexos) mantendo a liberação de insulina prolongada (lembre-se: neste caso, durante treinos intensos e/ou longos) ocorrendo uma moderada redução dos níveis de glicose no sangue, gerando os sintomas da hipoglicemia reativa.

Veja quais são esses sintomas, de acordo com a Associação Brasileira de Medicina Complementar:

Sintomas no Sistema Nervoso Central

- confusão mental
- sonolência / atordoamento
- sono irresistível que vem de repente e fora de hora
- diminuição da memória em crise
- diminuição da concentração em crise
- desmaio
- síndrome do pânico
- crise de labirintite

Se em algum momento de seu treino você não estiver se sentindo bem, com a sensação de ouvir a voz das pessoas distante, um retardo mental, deite-se e se poder, beba uma bebida com açúcar e aguarde até se sentir melhor. Avise ao seu treinador/professor/amigo quem estiver com você para lhe ajudar a deitar caso você perceba que vai desmaiar!

(Instituto Mineiro de Endocrinologia).


O que é a hipoglicemia reativa?

É um tipo de hipoglicemia que ocorre geralmente após a refeição, desencadeada pela rápida absorção dos carboidratos levando o organismo a produzir uma quantidade de insulina maior que o necessário. Por isso, ocorre uma redução da glicemia com aparecimento dos sintomas aproximadamente uma hora e meia a 3 horas após a refeição. Pode estar relacionada a situações de esvaziamento rápido do estômago como ocorre em pacientes submetidos à cirurgia gástrica e a quadros de ansiedade e estresse. - Dr. Geraldo Santana - Médico endocrinologista



Hipoglicemia Reativa - Fonte ABMC -Associação Brasileira de Medicina Complementar.
José de Felippe Junior

A hipoglicemia reativa ou funcional está atingindo proporções epidêmicas nos EUA e no Brasil, onde são exagerados o consumo de carboidratos refinados como o açúcar e a farinha branca e os alimentos processados. Em recente entrevista envolvendo 134.000 pessoas da população norte americana, cerca de 50% apresentaram respostas espontâneas de alguma manifestação hipoglicêmica.
As manifestações clínicas da hipoglicemia funcional se manifestam em crise , particularmente em períodos prolongados de jejum ou desencadeadas pela ingestão de carboidratos refinados.
Manifestações gerais:
- vontade exagerada de comer doces

1.tontura, zonzeira, vertigem
2.suores noturnos
3.fraqueza
4.falta de energia
5.acordar com dor de cabeça de madrugada
6.sensação de calor no corpo
Humor

1.ansiedade / apreensão
2.irritabilidade
3.inquietação / impaciência
4.labilidade emocional , sem motivo aparente
Sistema Nervoso Central

1.confusão mental
2.sonolência / atordoamento
3.sono irresistível que vem de repente e fora de hora
4.diminuição da memória em crise
5.diminuição da concentração em crise
6.desmaio
7.síndrome do pânico
8.crise de labirintite
Neuro - muscular

1.caimbra noturna nas pernas e pés
2.dores nas pernas
3.formigamento / adormecimento : mãos ou pés
4.dor lombar
5.dores musculares
Dor de cabeça

1.dor de cabeça pela manhã ao levantar

2.dor de cabeça em crise, no final tarde ou quando com fome.

Trata-se de um problema dificilmente diagnosticado pelos médicos em geral. As pessoas passam pela adolescência, por exemplo, com dores de cabeça diagnosticada como " enxaqueca" , tomando vários tipos de analgésicos até o dia em que se descobre o verdadeiro motivo: hipoglicemia funcional.

O diagnostico é confirmado com curva glicêmica prolongada até 5 horas. Não adiantam as curvas até somente a terceira hora. O diagnostico é feito quando ocorre uma queda igual ou superior a 20 mg% em relação ao valor inicial. Lembrar que em 20% dos pacientes com hipoglicemia a curva glicêmica se comporta como normal , atestando mais uma vez que a clínica é sempre soberana.

O tecido cerebral depende primariamente de glicose para produzir energia e sabe-se, há muito tempo, da consistente associação entre os sintomas de neurose e os de hipoglicemia reativa. Podemos encontrar depressão, ansiedade, insônia, irritabilidade, fobias, pânico, falta de concentração e confusão mental.

Acompanhando estes sintomas estão: fadiga, sudorese, taquicardia, indigestão crônica e diminuição do apetite. Muito importantes são a dor de cabeça, a tontura, a sensação de desmaio, as dores musculares e as dores lombares.
Alguns autores chegam a firmar que um terço das pessoas que procuram seu médico sofrem de hipoglicemia não diagnosticada.

Roberts, em 1971, analisando 421 pacientes com diagnostico de enxaqueca severa e outros tipos de cefaléia de origem vascular refratários à terapia habitual constatou que:

1. 226 pacientes (54%) apresentavam hipoglicemia no teste de tolerância a glicose (TTG) de 5 horas de duração.

2.155 pacientes (37%) apresentavam sinais e sintomas de hipoglicemia reativa, porém com TTG normal. Os sintomas clínicos eram típicos de crise hipoglicemica, 2 a 5 horas após a alimentação com pronto alívio com a ingestão de açúcar.

3.40 pacientes (9%) não apresentavam hipoglicemia.
Este trabalho nos mostra que 91% desse grupo de pacientes com cefaléia apresentavam hipoglicemia reativa.
Os pacientes com hipoglicemia estudados por Roberts apresentaram os seguintes sinais de sintomas:
90% - Narcolepsia: sono irresistível ou sono inapropriado
56% - edema recorrente
50% - caimbras espontâneas e dores nas pernas
46% - obesidade
32% - neuropatia periférica: formigamento dos dedos das mãos e dos pés
30% - ansiedade, depressão ou ambos pouco responsivos a medicamentos ou à psiquiatria
15% - angina pectoris e arritmias
12% - úlcera péptica
7% - alcoolismo

É interessante notar neste estudo a necessidade de prolongar-se o teste de tolerância à glicose até à 5ª hora e que este teste pode ser normal mesmo na presença de sintomas típicos de hipoglicemia, isto é, ele pode dar falsos negativos.

Neste estudo os falsos negativos foram de 155 em 381 pacientes ou 41% dos casos.

Os pacientes que nos procuram com essa disfunção, geralmente mulheres, não sabem por onde começar a contar suas queixas. Dizem possuir todas as doenças e que já procuraram vários médicos, sem nenhum resultado. Uma anamnese dirigida e um alto grau de suspeição em muito nos será útil. No Brasil, nas classes média e alta, também é elevada a incidência de hipoglicemia reativa. Muitas vezes as pessoas contam espontaneamente que não podem viver sem o açúcar e que possuem verdadeira compulsão para doces e alimentos açucarados.

É muito freqüente encontrarmos dores de cabeça de madrugada ou ao acordar pela manhã; sudorese inexplicada; palpitação e tremores de madrugada ou no cair da tarde, isto é, longe da última refeição.

A queda do rendimento intelectual e o sono fora de propósito no horário vespertino, tonturas inexplicadas, sensação de desmaio ou de “apagamento” da consciência também são achados comuns. O paciente refere que está com a pilha fraca ou está trabalhando com a energia em meia fase.

Não é raro encontramos diabéticos na família.

Devemos estar atentos e alertas para não deixar passar despercebido este diagnóstico, que apesar de muito freqüente nas consultas de medicina interna, nós médicos não estamos lhe dando o merecido valor.

No tratamento, além das clássicas 6 refeições ao dia, ricas em proteina e pobres em carboidratos refinados, é util acrescentar o dinicotinado glicinato de cromo 200 microgramas 3 vezes ao dia no 1º mês, e após, 2 vezes ao dia por mais 2 meses.

Alguns preferem o cromo na forma de picolinato. É provável que existam vantagens concretas no uso do cromo picolinato. Não devemos nos esquecer dos suplementos com magnésio, zinco e manganês.

Muitas vezes fica difícil para o paciente entender o que está acontecendo.

O carboidrato refinado quando ingerido passa rapidamente para o duodeno e estimula a produção de insulina pelo pâncreas. No paciente com hipoglicemia funcional esta produção de insulina é exagerada e assim duas a cinco horas depois provoca a hipoglicemia.

A não ingestão de refinados não estimula exageradamente o pâncreas e controla o problema.

A ingestão de alimentos cada 3 a 4 horas também impede a queda da glicêmia no sangue. Desta maneira para previnirmos a queda da glicemia evitamos o açucar branco. Entretanto , se acontecer os sinais e sintomas de hipoglicemia , deve-se ingerir o açúcar branco ou mel para elevar a glicose no sangue e sair da crise hipoglicêmica.

Referências Bibliográficas

1.Chandler, PT: Na update on reactive hypoglycemia. AFP , 16(5):113,1977.
2.Fajans, SS : Fasting hypoglycemia in adults. N.Engl.J.Med.,766(294):14,1976
3.Fabrykant, M: The problem of functional hyperinsulinism or functional hypoglycemia attrbuted to nervous causes. Metabolism , 4:469,1955
4.Felippe, J. Jr. : Estados hipoglicêmicos. In Pronto Socorro: fisiopatologia, diagnóstico e tratamento. Ed. Guanabara Koogan, 540-544, 1990.
5.Felippe, J. Jr: Hipoglicemia reativa, uma verdadeira epidemia. Revista da sociedade Brasileira de Medicina Biomolecular e Radicais Livres. 1(1): 8-9,1994.
6.Leggett,J & Favazza,AR: Hypoglycemia: na overview. J. Clin. Psychiatry, 78:51,1978.
7.Permutt, MA: Post prandial hypoglycemia. Diabetes, 719:25(8),1978.
8.Roberts, H. J: The causes, ecology and prevention of traffic accidents. Springfield, Illimons. CC Thoms, 1971.


Prof. Dr. José de Felippe Junior
e-mail: gadi1@terra.com.br

33 comentários

douglas trajano disse...

meu nome é regina e tenho esse problema,fico feliz em ter essa pagina que esclaréçe para quem tem o problema.gostei muito.parábems e obrigado.

Juhma disse...

Tenho observado tudo o que acontece, e pelo que li neste post, acredito que tenho HR. No sábado estava treinando taekwondo e quando parei os golpes começou a me dar uma fraqueza, a visão ficou turva, a audição com zunido e fraqueza nas pernas, além do suor excessivo e aceleração dos batimentos cardíacos com uma respiração pesada. Sempre tive mal-estar de quase-desmaiar e o que resolvia era um chocolate, uma bala, um café-doce, nada de sal embaixo da língua. Estou certa?

Sah. disse...

nossa... faz um ano que descobri a hipoglicemia... sofro constantemente com isso. meu problema maior eh com macarrao, nao sei porque mas arroz nao me faz tanto mal. amei ler sobre essa materia. eu acabei de ter uma crise, to meio confusa e vimler sobre isso de novo...

Anônimo disse...

Costumo dizer que minha vida esta dividida entre antes e depois de descobrir a hipoglicemia reativa.Durante vários anos sofri de vários desses sintomas,fui a diversos médicos até que meu querido otorrino, descartando a possibilidade de Labirintite através de um exame, me pediu a curva glicêmica de 5 horas. Com alimentação fracionada a cada 3 horas ,3 horas e meia, consumo de carboidratos complexos de digestão longa, integrais ,corte no açucar,bebidas alcolicas, minha vida mudou.A dieta realmente vale a pena!!!!!

Lídice disse...

Me chamo Lídice,moro em Manaus no Amazonas,há dois anos tenho suportado a hipoglicemia reativa,na realidade tive uma bebê que nasceu aos 7 meses,um parto prematuro,antes deste episódio eu não sentia nenhum dos sintomas da hipoglicemia,após meu parto com uma eclâmpsia(estado onde a pressão arterial da mulher sobe muito)fiquei muito mal e aí começaram as tonturas diariamente,enjôos e dores na região do abdomêm, fui em vários especialistas mas muitos até desconhecem a seriedade do problema, para concluir é uma luta constante pois nunca conseguí comer só coisas integrais, mesmo por que sou magra e imaginem se eu tivesse que fazer uma dieta radical,então o que me ajudou realmente foi minha fé em Deus e a busca na internet por respostas e blogs pra que eu me ficasse calma e conseguisse lutar contra os sintomas,não como açucar branco tudo somente com o L,INEA( adoçante com sucralose)e de vez em quando um pão integral, tem dias que acordo com uma zonzeira e com um cansaço extremo tudo por conta da hipo no mais é isto espero ter colaborado contando meu testemunho ,um grande abraço a todos neste blog e espero que Deus nos abençoe com muita saúde e muitos anos de vida.

Anônimo disse...

meu nome é nataline tenho 22 anos e sofro com esse problema a uns 4 anos já fiz a curva glicemica mais acho que não foram 5 horas, sinto quase todos estes sintomas fiquei muito feliz em descubrir oque eu tenho e gostaria de saber se o consumo exagerado de açucar pode ocasionar outros problemas ??
obrigada

Equilíbrio Mente e Corpo disse...

Oi Nataline,

Sim, o consumo excessivo de açúcar refinado é apontado como uma das maiores causas de cárie dentária, da obesidade, da arteriosclerose, do diabetes em pessoas propensas, e até da infertilidade nas mulheres.Procure um endocrino ou nutricionista para te esclarecer melhor.

Obrigada pela visita no blog.

Ana Carla.

Santiago Vieira disse...

Ótimo post!
Tanto que estou tomando a liberdade de reproduzir parte dele no meu blog NoonRunner.com.br, claro que citando e dando todos os créditos para cá.
Espero não se importar.
Abraço.

samira D disse...

tttttttttttttttttttttenho sofrido com esses sintomas ha uns dois anos,estou sendo trartadapara sindrome do panico depressao e ensiedade pois meus exames sao todods normais, inclusive o de glicose em jejum.fui a um endocrino mas ele disse que nao posso ter hipoglicemia pois o valor da glicose em jejum e normal. Estou sempre cansada e desanimada nao tenho animo pra nada. Ha alguns dias comprei um glicosimetro e percebi qie quando tremores e ansiedade repentina minha glicose esta sempre em torno de 75. Sera que pode ser hr? Como e feito o diagnostico? Que profissionais tenho que procurar/? Que exames devo fazr?me ajudem pq nao aguento mais ficar tomando calmantes e as pessoas que convivem comigo dizerem que se eu nao tiver forca de vontade vou ficar so dormindo o resto da vida.
Desde ja agradeco
Samira

Lilian disse...

Obrigada pelo post. Há 4 anos passo de médico em médico com esses sintomas, mas nunca me diagnosticaram, graças ao post pesquisei um pouco mais e descobri que um dos sintomas é a sindrome dos ovários policisticos e tenho essa sindrome. Alías de todos os sintomas eu só não desmaio... Vou procurar um bom endócrino já! muito obrigada!!!

Anônimo disse...

ADOREI A MATÉRIA, O Q ME DEIXA MAIS CONFUSA É SABER O QUE POSSO E DEVO COMER... SE TODO TIPO DE FRUTA, SE POSSO COMER BETERRABA, CENOURA, AS VEZES MESMO SEM COMER NADINHA DE AÇUCAR ME SINTO MUITO MAL

Anônimo disse...

Anônima:

Tenho hipoglicemia reativa e estou ótimo os posts. Muito bom, parabéns.

maria disse...

convivo com os sintomas de hipoclicemia reativa desde criança
só fui descobrir que eu sofria de HR quando uma minha prima contou que era HR e me falou sobre os sintomas e que ela não podia comer açucar pois quando comia açucar como alguns médicos indicavam para comer ,quando caia a glicose ,ela comia e tinha logo depois uma queda da glicemia maior ainda.
me identifiquei com os sintomas mais os endocrinologistas que eu ia mandam eu fazer uma curva glicemica de três horas que não acusavam nada. até que uma endocrinologista mandou eu fazer de novo uma curva clicemica de três horas. quando cheguei no laboratório e falei que ia fazer a o exame para saber se eu tinha hipoglicemia uma médica do laboratório escutou eu falandao e entrou na conversa dizendo que eu só iria saber se eu tinha ipoglicemia se eu fezesse uma curva de 5 horas medindo a insulina e a glicose. A médica então fez o novo pedido de exame
o que comprovou que eu tinha H R.
´voltei a endocrinologista e ela só
conhecia a hipoglicemia da diabéte quando o paciente tem a crise eles recomendão comer alguma coisa doce
estou passando menos mal porque não tenho comido açucar a alguns anos, e comendo de três em três horas.
Por favor se alguem conhecer um médico que entenda HR no Rio de Janeiro por favor me dêem o contato isto é nome endereço se possivel telefone do Médico0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

fabiana disse...

otimo o post, parabens!
venho sofrendo ha alguns meses, assim eu nao posso beber nenhuma bebida alcoolica, nem um gole mais, que dai ha algumas horas, estou com taquicardia e se eu for dormir, acordo dessesperada com formigamento pes e pernas, as vezes lado esquerdo e senssaçao de que vou morrer naquele instante, eu so tenho um comando correr p vasilha de acuçar e tomar muito. imediatamente vai melhorando algumas sensaçoes e a taque permanece muito alta. estou triste tem alguma coisa de errado, nao sei o que, estou buscando. se puderem me ajudar, quero ao menos entender.fui num rodizio de pizza e também passei mal, nao igual alcool, mas parecido.

Márcia - clickmarcia@hotmail.com disse...

Eu tenho HR diagnosticada há uns 8 anos mais ou menos...não é fácil mas dá sim pra ter uma vida "quase" normal ainda mais hj em dia com tantos produtos diets à disposição. Tudo bem que o preço não ajuda né?Mas vale a pena. No começo eu até abusava, comia doces e depois ficava um dia inteiro passando mal mas de uns 3 anos pra cá cortei de vez - dieta zero açúcar mesmo e me sinto outra pessoa!Minha médica disse que tem pessoas que melhoram, do mesmo jeito que aparece some e eu tinha minhas dúvidas em relação a esta informação.Mas não é que neste fim de semana conheci uma pessoa que teve e voltou ao normal? Depois de 3 anos de tratamento!! Tenho esperança de ficar boa também pois conviver com o problema dentro de casa é uma coisa agora na rua e na casa dos outros, viagens, festas e tal fica difícil...onde vou carrego meu suquinho zero açúcar, se é festa de gente próxima levo meu bolo diet pra não morrer de vontade rsrsrs e assim vamos levando. Força a todos!!

Anônimo disse...

ADOREI, SUAS EXPLICAÇÕES SOFRO COM ISSO A ALGUM TEMPO ,POREM DESCOBRI AGORA DO QUE SE TRATA JÁ CONSIGO EXPLICAR PAR O MEU MÉDICO O QUE ESTOU SENTINDO , AINDA NÃO COMECEI UM TRATAMENTO SÉRIO, MAS CONFESSO GOSTEI DO QUE LI, TENHO QUASE TODOS OS SINTOMAS DESCRITO, MAS GRAÇAS A DEUS , ESTOU COMEÇANDO A ENTENDER SEU BLOG ME AJUDOU MUITO, OBRIGADA.

victor leite disse...

Boa terde, meu nome e victor sou cirurgião dentistas e tenho este mesmo problema, mas o interessante conversando com o professor da academia ele falou que normalmente a crise hipoglicemia ocorre a tarde, mas eu sempre tenho problemas na parte da manhã, hoje mesmo aproveitando as minhas férias fui a academia de manhã, normalmente vou a noite depois consultório, passei mal enjoo, dificuldades de respirar, tremedeiras, confusão mental, dificuldade de enxergar coisas distantes. Procurei meu irmão que tem uma loja suplementos alimentares e ele me deu um produto que tem maltose, vou usá-lo amanhã e ver se funciona, bjo nas meninas e forte abraço

*TAI* disse...

Estou tendo tds esses sintomas, incrível, nunca relcionei com a hipoglicemia, tomo proteina, creatina e dextrose, abuso do açucar e de farinhas para reparo d vitaminas antes do treino...terça vou ao medico, já estva marcada, vou pedir o exame da curva de glicemia, obrigada por dividr sua experiencia , volto ak pra postar o resultado do exame....

Anônimo disse...

Ola meu nome e gardel hoje na hora do almoço tive uma tonteira e fiquei nervoso ai deu fraquesa nas pernas e nos braços e desconforto na nuca oq pode ser isso mas nao tive vontade d desmaiar nunca ,,e nem vontade d vomitar isso pode ser iporcli..?

Luciano Souza disse...

Eureka!

Boa Tarde, me chamo Luciano e tenho 31 anos de idade, acredito que hoje seja um dia iluminado em minha vida, porque finalmente descobri o que eu tenho (os sintomas foram um ctrl C + ctrl V do que eu sinto) e vou poder me adaptar, procurar ajuda médica, seguir um tratamento/dieta para viver melhor. Obrigado, pelo blog que assim como foi para mim deve ajudar muitas outras pessoas! Um forte abraço a todos!!!

Anônimo disse...

Nossa!! Real ente a coisa funciona assim!!! Vou até o medico falo que sinto tanta coisa que eles me acham ansiosa!!! Hj parei para pesquisar a fundo!!! Os meus intimas estão ligados as características desta matéria e de síndrome de méniére!!! Valeu

Brunna disse...

Acho que tenho hipoglicemia, tenho fraqueza até nos dedos das maos, fraqueza pra falar, respirar, sonolencia,irritabilidade, tontura, vetigem, dor de cabeça. Ocorre quase todoas os dias, principalmente se eu der um intervalo maior pra comer e ingerir doce, paes,doce(bombom principalmente) leite adoçado, queijo e as vezes macarrao. To confusa sobre o certo, o doce me faz mal ou bem? me cansei em ler pois estou passando mal... bj

andrea disse...

ola.eu li seu artigo e gostei muito,pois eu fiquei com esses sintomas ontem e nao consegui fazer os exercicios na minha academia .senti umador muito forte na regiao ao lado da testa sensaçao horrivel de tonteira vou procurar um medico e fazer esses exames muito obrigada...

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Paula, tenho 18 anos, faço academia há 5 anos, mas esses dias estou sentindo mal na academia: meu corpo fica mole, parece que vai perder a gravidade, fico com a visão escurecida, dor no peito, fraqueza, tontura... Será que pode ser esse problema? Ontem eu só almocei e tomei um chocolate quente para ir malhar... Quando me dá essas crises eu costumo não parar, só paro quando vejo que vou desmaiar, já aconteceu outras vezes que minha pressão caiu, que eu tive que parar, pois fiquei com medo de desmaiar. O meu problema é que fico com vergonha de falar que estou me sentindo mal, eu enfrento isso sozinha, já fui para o banheiro para esperar as "crises" passarem, somente uma vez que eu estava muito mal mesmo que não consegui esconder... O que posso colocar na boca quando me dá essas crises? As vezes meu coração acelera muito também...

Erica disse...

Sensacional...procurei informações porquevtenho muito desses sintomas e trato síndrome do pânico há 8 anos, mas venho desconfiando que a causa é hipoglicemia. Vou a um endocrinologista investigar e logo postaremos resultado para ajudarnoutras pessoas a diagnosticarem seus problemas. Obrigada pela matéria, ajudou muito.



Anônimo disse...

Oi gente! eu sofro muito quando como açúcar, então nada doce posso comer porque fico com falta de ar, puxando a respiração. Tenho que ir pro banho para fazer uma inalação e melhorar se como chocolate. Sofro muito com isso e pela vontade de comer doces. Tenho medo e ainda puxo a respiração quando estou dormindo e fico sem dormir até a falta de ar passar...Tenho medo de ir e deixar meus filhos.

Carina disse...

Adorei o blog, parabéns pelo artigo. Descobri a HR á alguns meses, antes alguns médicos me disseram que tinha Hipoglicemia e que era só eu não ficar por mais de 2 horas sem comer, mesmo assim passava mal e cheguei a desmaiar 2 vezes durante o treino e na rua também, nunca aguentei correr na esteira, ate que uma endocrinologista Dr Briana Rachid Dias Viera através dos sintomas que descrevi pediu o exame de curva glicêmica de 5 horas. Ela pediu para eu tentar controlar as crises com a alimentação, consegui melhorar muito mas ainda tenho crises, não aprendi direito quais os alimentos fazem mal, por exemplo fui sair com amigos em um restaurante japonês, fiquei animada,tirando as receitas fritas, comeria tranquilamente. Passei muiiiitooo mal, acordei no meio da noite com a sensação que iria morrer. Não sei ainda qual foi o problema. Ainda não voltei na consulta com minha medica.
Seria muito bacama se alguém tiver algumas receitas de pratos para quem tem HR, por favor, eviar no meu e-mail wine.ancona@gmail.com. Abraços!!!

Luis Lacerda disse...

Achei bacana eese blog pois tenho dificuldades diversas e ja fui em varios médicos e ninguém resolveu meu problema e nunca comentou qual tipo de doença possa ser pois tenho uma vida normal pois sinto dificuldades ex: vou treinar não consigo pois não tenho a força extrema quando faço ombro a maior dificuldade não consigo levantar os braços por completo começa a tremer os braços não tenho força pra jogar futebol meu chute é fraco minha face quando faço exercicios tipo franzindo a testa tem momento que não consigo mais então não sei mais quem procurar peço ajuda se tiver ciência de algo parecido ou algum médico que possa me examinar fico agradecido.......email: newesis27@hotmail.com

Mirian disse...

A muitos anos busco respostas consultando médicos e especialistas, mas após ler sobre "hipoglicemia reativa" não tive mais dúvidas todos os sintomas se encaixam. Vou procurar ajuda pois já não suporto mais uma vida sem qualidade, porque esses sintomas nos entristecem acima de tudo.

Anônimo disse...

Ola pessoal, descobri ha um ano he tenho HR por meio do exame de curva glicêmica e insilinêmica de 05 horas. Parece-me que so curva glicêmica e exame vom menos de 05 horas nao e suficiente para o disgnóstico. Foi um médico otorrino q solicitou. Depois fui a uma endócrino que disse para eu procurar ums nutricionists para uma dieta de baixo indice glicêmico ( em resumo carboidratos de absorçao lenta+proteínas). A melhora foi surpreendente. A dieta deve ser personalizada, cada pessoa é diferente. No entanto a ingestao de carboidratos simples para subir s glicose é muito perigosa e só piora o problema! Procurem um profissionsl competente pars adequar a dieta!

Lilian disse...

Parabéns! Muito explicativo e esclarecedor.
Não pratico exercícios físicos e nunca nenhum médico me pediu este exame,masTenho tido muitos destes sintomas.

Anônimo disse...

Muito importante a informação que está divulgando. Tenho vários desses sintomas inclusive parei com a atividade física e já fiz vários exames e graças a Deus nada é detectado. Porém não aguento mais sentir mal estar após alimentação, noturnos etc. Irei conversar com meu médico sobre.

Nilza Duarte disse...

Olá pessoal boa noite, tenho 26 anos e treinava em média uns 4, 5 dias por semana durante a noite. Isso durou uns 6 meses até então não tive nenhum sintoma, mudei de trabalho e consequentemente de horario para o período da manhã, e no primeiro mês de treino já tive uma sensação horrível, certo dia que tomei café da manhã e em seguida fui treinar mais intenso tive sintomas que nunca mais vou esquecer, já saindo da academia via minha visão turva e embaraçada, achei que não fosse nada, cheguei em casa e tomei banho pra ir ao trabalho e já senti uma dor de cabeça fortissima, uma daquelas que não conseguia nem pensar, fui mesmo assim ao trabalho e chegando lá que percebi que seria impossivel dar aula (sou professora) me arrependi e quis ir embora mas não conseguia me concentrar em nada, nem pra discar um número no celular, não sabia o que eu estava falando e tive que para no pronto socorro! Desde então não fui mais treinar sinto muita falta, e preciso ir ao médico pra descobrir se de fato é isso que eu tenho! Me ajudem qual é a especialidade médica que devemos ir?

Postar um comentário