Nosso Corpo, Nosso Templo.

Por: Ana Carla Camargo.

O corpo é como um carro, não adianta só cuidar da “lataria”, se o motor não estiver funcionando bem o carro não anda. Temos que fazer revisões periódicas.

Prevenir significa dar ao corpo a atenção e o carinho que ele merece, através da reeducação alimentar, exercícios físicos, massagens e seguir uma rotina diária, então, como no texto do Personal Enio Ogata diz, temos que rever nossos conceitos sobre investimentos pessoais. Não basta simplesmente pagar um Personal Trainer, ou 10 sessões de Drenagem Linfática, pensando em cuidar só da “lataria/ carcaça” se seu corpo está cheio de toxinas.

Mas como nos livramos das toxinas?Através de escolhas, escolher melhor o alimento é um bom começo. Mas temos que nos livrar das toxinas acumuladas. Como Terapeuta Ayurveda, eu aconselharia um tratamento baseado na Ayurveda, que é muito eficaz, com uma dieta anti-AMA (toxinas) primeiramente.

Mas para quem não tem tempo ou simplesmente não quer mudar sua rotina diária (lembrando que o tempo, nós é que nos damos. Você é quem comanda seu corpo ou é seu corpo quem te comanda?, temos que deixar claro quem está no comando e seguir nossos limites e não o limite que nosso corpo nos impõem). Então podemos seguir para a prática mais comum, dieta alimentar (aqui entra a nutricionista), exercícios físicos (aqui entra o Personal Trainer) e Massagem, que pode ser a Drenagem Linfática por exemplo (aqui entra o Terapeuta, que pode ser Ayurvédico, holístico, Naturopata), sempre em conjunto, nunca uma única terapia ou tratamento. Não existe terapia totalitária, isto é, uma única terapia que possa tratar todos os sintomas.

Continue lendo...

Revendo conceitos sobre investimento pessoal.

Por: Enio Ogata

Participando de um workshop de avaliação física na cidade de Curitiba-PR, me chamou atenção um comparativo mencionado pelo palestrante a respeito de um aluno dele.

Esse aluno reclamou dizendo que não havia recursos necessários para a compra de um Adipômetro (aparelho utilizado para medir a gordura corporal), porém na semana seguinte apareceu em sala de aula com um Iphone onde tinha gasto R$ 2.000,00 com a compra. Isso nos mostra o profissional que quer ser bem sucedido com o seu trabalho, mas não quer investir em bons equipamentos.

Essa mesma situação é comum você ver no dia a dia das pessoas. Por exemplo, a pessoa compra com muita facilidade uma roupa qualquer com a quantia de R$ 200, mas acha caro pagar os mesmos R$200,00 em uma consulta nutricional, no entanto não pára para analisar que a reeducação alimentar é um ponto primordial para que ela se sinta bem em qualquer roupa que queira vestir.

Continue lendo...

Hipoglicemia Reativa.

Resolvi postar sobre Hipoglicemia porque levei muito tempo até descobrir que o que eu tinha era Hipoglicemia Reativa e não stress, como fui diagnosticada inúmeras vezes. Até encontrar um médico que me mandou fazer a curva glicemica prolongada até 5horas.

Hoje na academia um professor me disse que é impossível eu ter tido crise de hipoglicemia durante meu treino, achei estranho, pois meu médico me explicou o que eu tive e disse que tinha que tomar cuidado na hora de fazer exercícios físicos, caso me sentisse mal com sintomas de Hipo. Então achei melhor postar no meu blog o que pesquisei.
...............

Continue lendo...

Quanto Vale o seu Trabalho????

Este pequeno texto eu li no blog da Lu Cattani .

Me contaram outro caso de um famoso afinador de piano que quando foi chamado para fazer um trabalho, demorou uma hora para afinar o piano. Cobrou um valor significativo. O dono do piano reclamou: “Puxa!!! Você só gastou uma hora e está cobrando esta fortuna…” e o músico respondeu: “O senhor não está me pagando apenas esta hora para afinar o seu piano. São 45 anos de estudo de piano, vários cursos, viagens … tudo isto para chegar ao som perfeito do seu piano, depois de uma hora de trabalho, aqui, na sua frente”.

Incrível.....antes de questionar o valor de um trabalho, procure ver o que há por trás deste profissional.

Continue lendo...

Acupuntura ajuda a eliminar celulite e gordura localizada.

Aqueles furinhos indesejados no bumbum e nas coxas, mais conhecidos como celulites, e a gordurinha localizada são dois dos principais vilões das mulheres. Especialmente quando o verão está chegando e o desejo de ficar com um corpo impecável atinge 11 em cada dez mulheres. Muitos tratamentos estéticos são procurados para combater esses incômodos, mas um deles vem crescendo consideravelmente: a acupuntura.

A técnica milenar chinesa está ganhando mais adeptos para tratamentos na área estética, já que os resultados são bem eficazes. O tratamento que combate a celulite e gordura localizada é conhecido como eletroacupuntura e atua renovando as células e eliminando gorduras e toxinas do corpo. "As agulhas são presas por eletrodos que emitem estímulos suaves e indolores na musculatura. Esses estímulos atuam promovendo a lipólise, ou seja, a autodestruição da gordura", disse a médica estética e acupunturista Elaine Monteiro.

Continue lendo...

AMÉRICA MEDITA Porque a Paz é Contagiante

Todos sabem que no próximo dia 12 de outubro, às 18h teremos um evento histórico: América Medita.

Será a primeira vez em que teremos uma meditação simultânea em todo o continente americano.

Dentre as cidades que irão meditar juntas estão: Rio de Janeiro, São Paulo, Buenos Aires, New York, Montreal, Montevidéo, Cidade do México, La Paz, Santiago de Chile, Salvador, Lima, Assunção, Quito, Caracas, Bogotá, Paramaribo, Georgetown, Santo Domingo, San Juan de Puerto Rico, San José de Costa Rica e Panamá.

Existem pesquisam que comprovam que a prática de Meditações em Grupo, não só beneficiam seus praticantes, mas também toda a área em sua volta. Há estudos que comprovam que a prática de meditação coletiva pode ajudar a reduzir em até 25% a violência naquela região, sem qualquer alteração na conjuntura econômica ou política.

Por que isso? Porque toda essa vibração de paz e serenidade que criamos dentro de nós não ficam só conosco, mas são irradiadas para todo o ambiente.

Continue lendo...

Me arrependo de coisas que disse.

Este texto eu li no blog Esteja Aqui e Agora e achei fantástico.

"Me arrependo de coisas que disse, mas jamais do meu silêncio".

Pense em alguém poderoso.

Essa pessoa briga e grita como uma galinha ou olha em calmo silêncio, como um lobo? Lobos não gritam. Eles têm uma aura de força e poder. Observam em silêncio. Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.

Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.

O erro não dito é um silencioso correto.

Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos. Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis. Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia e continua a trabalhar mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota. Olhe. Sorria. Silencie. Vá em frente.

Continue lendo...

A incrível arte de ter um Filho!!!!!!!!!!!!!!!!

Quando escolhemos que profissão seguir, nos preparamos 5/6 anos para ela, enquanto estudamos fazemos estágios, aprendemos o trabalho, como trabalhar e depois de anos de estágio, trainee é que estamos preparados para o que vem adiante.

Quando escolhemos ter um filho, não existe estágio, não existe uma faculdade do bebê para te preparar. Sem cursos, sem manual. Só você e ele.

Um dia você entra no hospital e quando sai, está com um outro alguém nos braços. Ai você chega em casa, para, olha e pensa...e agora????. A partir deste momento você deixa de ser filha e passa a ser Mãe.

Lembre-se, não passou pelo estágio, trainee, nada, simplesmente vai aprender tudo sozinha e com o tempo.

E quando o tempo vai passando,você percebe que realmente não sabia o que era Amor. Cada dia, cada hora, fica mais apaixonada. Percebe que existe uma pessoa que te ama pelo o que você é. Para aquele outro alguém não importa se você é engenheiro ou gari, rico ou pobre, feio ou bonito. Ele te ama de graça, faz festa quando você chega, dá um sorrizinho mesmo quando você briga . Você pensa que não existe nada mais doce na vida.

Mas eles começam a crescer e ai começa a vir a melhor parte, começam as fases.......

Continue lendo...

............

Realmente a vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro...........ou, enquanto esperamos por uma mesa para comer em São Paulo!!!!!!!!!!!!!

Continue lendo...

O uso do Blog como ferramenta de Informação e Comunicação!

Escrevendo para blog no Museu da Língua Portuguesa

A partir do dia 3 de outubro, o Museu da Língua Portuguesa inicia mais um módulo do Projeto Escrevivendo, que incentiva a produção de textos. Desta vez, além de apresentar o ciberespaço e a importância do uso do blog como ferramenta de informação e comunicação, os alunos aproveitarão a estrutura da sala de aula, com um computador por pessoa, para postar, comentar e editar as suas produções textuais.

Os encontros, que acontecerão de 3 de outubro a 7 de novembro, das 10h30 às 13h30, sempre aos sábados. Serão mediados por Karen Kipnis, coordenadora do projeto, e pelo blogueiro Zeca Bral.

As inscrições são gratuitas. As vagas são limitadas (20). Informações pelo telefone (11)3326 0775.

Fonte Catraca Livre.

Continue lendo...

..........

Hoje estou pensativa.......analisando tudo e pra variar não entendendo.
Quando foi que paramos de ouvir?, ninguém se ouve e nem se entende, ou eu não entendo??
Quando foi que eu parei de enxergar com a minha própria lente. Será que tudo sempre se apresentou assim???????.
O que aconteceu com a integridade das pessoas???, por que ninguém mais se preocupa com o outro??.
O certo não seria ir em busca do que nos dá prazer???. E se algo não é mais prazeroso, deveríamos cair fora, não é???.
Devemos ser honestos, éticos, assim como gostaríamos que fossem conosco........e por que isso é tão difícil de se ver??????
Hoje eu estou assim, revoltada com o que estou vendo, acho que preferia enxergar com a lente que estava usando..........então resolvi ler........e encontrei este texto, que como todos que li..........é fantástico.

Continue lendo...

É Primavera!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


"No inverno te proteger

no verão sair pra pescar

no outono te conhecer

Primavera poder gostar

e no estio me derreter

pra na chuva dançar e andar junto!!!"

(Beto Guedes)

Continue lendo...

Dynacharya - Rotina Diária.

Levantar: 6-8h

- acordar sem despertador
- beber um copo de água morna para encorajar o funcionamento regular do intestino pela manha.
- urinar e esperar que o intestino funcione.
- escovar os dentes.
- raspar a língua observando se há pontos de saburra.
- bochechar com óleo de gergelim. Massagear gengiva com os dedos e óleo de gergelim.
- massagear o corpo (com óleo de gergelim ou escovação).
- banho morno ou apenas aquecido, dependendo do dosha.
- fazer exercícios físicos (saudação ao sol, yoga, pranayama, outros).
- meditar.
- tomar café da manhã.
- fazer passeio matinal de meia hora.
- atividades de trabalho ou estudo ate 12 ou 13h

Continue lendo...

Dica de livro - Noturno.

“Noturno- Trilogia da Escuridão”, de Guillermo Del Toro e o escritor Chuck Hogan

Essa trilogia vampiresca vai contra a onda romântica que invade, hoje, o mundo contemporâneo como na série “True Blood”, e o filme “Crepúsculo”. No livro, vampiros são espécies de seres virais e nada se assemelham a humanos. “Noturno” abre com a Lenda de Joseph Sardu, datada na década de 30. Mas, é apenas um aquecimento para o que está por vir. O primeiro capítulo é separado pelo Prólogo, Começo e a Aterrissagem. Nele, o leitor já consegue sentir o tom da história, ora apocalíptico, desvendado através de um cenário caótico que vai se formando diante dos olhos do leitor.

A escrita é cinematográfica. E, é difícil se desprender da descrição detalhada da situação. Contado em detalhes, a história começa com a aterrissagem de um Boeing 777 que repentinamente se apaga. A cabine de controle fica sem comunicação. Equipes de emergência são acionadas. O caos é instalado.

“Noturno” foi lançado pela editora Rocco e está disponível nas livrarias a partir de R$ 46,50.

Confira aqui o primeiro capítulo do livro.

Quer mais dicas???........então entre no site do Catraca -Varal de Literatura.

Continue lendo...

Interlagos também tem Turismo

Para quem pensa que em Interlagos só tem o GP de Formula I, está totalmente enganado......nós temos também Ecoturismo, na represa de Guarapiranga......que na minha opinião é muito legal passar o o dia, andar de barco, ver a Messiânica de outro ângulo........quase morrer afogada porque seu amigo Fabian Melidoni (que diz ser seu amigo hahaha), te derruba do Catamarã.....tinha que ser Argentino........ andar de Jet........enfim existe muito o que se fazer em Interlagos e região. Voltar para casa depois de um dia de trabalho num p......transito, nada melhor do que ter este pôr do sol marvilhoso ao seu lado.

Encontrei esta matéria muito legal de José Lucas de Paula no blog Bate-Volta.com........está na íntegra....... Venha para Interlagos....aproveite os treinos e a corrida e depois curta a Represa de Guarapiranga.

Guarapiranga- Praia Paulistana.

Segue uma matéria q escrevi sobre bate-volta na Guarapiranga e crossover boardsports publicada na Revista da Tent Beach Inverno/09. Fotos de Alê Barros.



A represa de Guarapiranga, na Zona Sul da cidade de São Paulo, é onde os ritmos da natureza e da cidade acelerada se cruzam. Não importa a condição do tempo ou a estação do ano, para quem quer curtir as forças naturais em cima de uma prancha esse energético lugar tem à disposição um eclético cardápio de boardsports. Kitesurf, wakeboard, stand-up paddle, windsurf, lazer, água ou curtição. Qual a sua pedida?

TURNO ROTATIVO

São 7h30 da manhã de uma quarta-feira cinzenta de inverno. Acordo e olho pela janela do apartamento. A luz ainda é fraca e qualquer cidadão comum voltaria para a cama, que ainda está quentinha. Vejo as árvores sacudindo com o vento e a chuva lateral, e imediatamente esqueço o frio paulistano. Hoje é dia de windsurf na represa de Guarapiranga.

A espera pela previsão valeu a pena. A frente fria chegou soprando um storm de 20 nós e, em diferentes lugares da cidade, advogados, empresários, médicos e outros profissionais vão acordar e tomar seu cafés-da-manhã felizes da vida. Antes de sair para o trabalho, vão pegar seus wetsuits… Na hora do almoço, vão escapar das obrigações para encarar a água gelada e vestir seus personagens preferidos: esportistas.

Essa é a rotina de alguns paulistanos, como eu, que tem na Guarapiranga mais do que o principal reservatório de água potável da cidade. Esse lago com 84 km de margens e 26 km2 de área à beira da metrópole entrou na minha história nos idos de 1980, quando eu ainda criança. Aprendi a velejar nos barquinhos-escola, influenciado pelo meu pai. De lá pra cá me tornei surfista, viajei, descobri o windsurf, e a nossa relação também mudou.

Nas últimas décadas da sua existência, com a zona urbana definitivamente chegando, a Guarapiranga evoluiu para ser uma verdadeira quadra poliesportiva da cidade para os boardsports. Primeiro, o esqui e o windsurf, que emplacaram nas décadas de 1970 e 1980. Depois, as versões repaginadas com o wakeboard e a febre do kitesurf. Agora, a nova febre, o stand-up paddle.

Hoje a Guarapiranga faz parte da vida de milhares de pessoas que frequentam os clubes, escolas de esportes náuticos, parques, reservas ecológicas e marinas. É o playground dos boardsports de São Paulo.



GUARAPIRANGA

Há dois acessos principais à represa. Pela Av. Robert Kennedy, no bairro de Interlagos, chega-se à face leste, mais urbanizada e habitada, onde há diversos clubes e lojas à beira d’água, como a Team Brazil e a Pêra Náutica. A face que eu mais gosto fica na margem oeste, acessível pela apertada Estrada da Riviera, por onde se chega a uma península que avança sobre a Guarapiranga, de ocupação residencial, condomínios fechados e mata preservada, chamada Riviera Paulista. Lá fica o Tempo Wind Clube, uma boa mistura de clube de campo para a família e plataforma de lançamento para boardsports. Enfim, qualquer que seja o acesso, nas águas da Guarapiranga convivem esportes que preservam algo em comum além do formato prancha. Todos os que entram na água buscam ali um contato intenso com a natureza.

Depois da minha infância dentro de veleiros, voltei à Guarapiranga já adulto. Era um fugitivo habitual da cidade durante os finais de semana, que, como outros milhares de surfistas, vivia uma relação complicada com São Paulo. Não dá para trabalhar direito na praia, e não dá para viver plenamente na cidade. Redescobrir a represa me fez ver que São Paulo não era só sinônimo de concreto. E mais, descobri que dava para ser feliz em cima de uma prancha sem ter que descer a serra.

As paisagens verdes e o ‘clima de praia’ da Guarapiranga também atraem cada vez mais surfistas. Eles aderem à água doce porque veem na represa um lugar para praticar um segundo esporte de prancha, ou um curinga para dias de condição menos favorecida no litoral. Hoje a represa é ponto de encontro de esportes aquáticos, e favorece o crossover entre eles. É o lugar onde se aprende que fazer um segundo esporte de prancha ajuda na evolução do primeiro, que no meu caso é o surf.



PERSONAGENS

O publicitário Marcelo Faro passou sua adolescência flertando entre pranchas. Quando mudou de Vitória (ES) para São Paulo, somou o windsurf ao seu repertório. “A base do skate e a base do surf são praticamente as mesmas, o que em resumo significa equilíbrio. Isso facilitou o primeiro contato com o windsurf. Minha namorada estava começando a ter aulas de wind e me levou um dia… Bastou o primeiro velejo para eu me apaixonar pelo esporte. Você chega à Guarapiranga e se belisca e agradece por aquilo ser real. Porque é um privilégio viver perto de um lugar tão bonito e mágico. Além da ligação com o esporte, vou até lá só para curtir o visual e olhar o pôr-do-sol.”

Outro personagem frequente nas águas da Guarapiranga é o representante comercial e free-surfer Ricardo Kairalla, que apurou o seu big surf e o manejo em pranchas acima de 10’. “Pegar onda realmente é o meu esporte predileto, e sempre que há condições estou no mar. Mas o wind é um complemento muito grande. Depois que comecei a velejar, voltei a outras temporadas no Havaí pegando ondas ainda maiores. Em Waimea senti que minha intimidade com as guns (pranchas grandes) tinha melhorado muito. Sabe aquela hora no drop em que parece que ela vai decolar? Ficou muito mais familiar porque essa é a essência do wind, e vice-versa.”

Pode-se dizer que hoje o kitesurf é a principal porta de entrada aos boardsports no maior polo de esporte movido a vento em São Paulo. Quem diz isso é o empresário Ricardo Munhoz, sócio do Tempo Wind Clube, o único localizado na preservada margem do bairro da Riviera. “O kite está no auge do seu crescimento no Brasil. E aqui a demanda por cursos tem sido cada vez maior. A represa é especialmente favorável pra quem quer se iniciar no kite, por causa das condições mais controladas. Quem veleja está sempre perto das margens, e por isso também os zodiacs estão sempre próximos e em prontidão pra lançar a pipa e acompanhar.”


BATE-VOLTA SEM SAIR DA CIDADE

Estar perto da natureza, no coração da maior metrópole da América do Sul, pode parecer uma contradição, mas é exatamente essa proximidade – a Guarapiranga está a 20 minutos de carro do centro financeiro da cidade – que faz com que ela seja considerada um refúgio. O lugar é uma pílula de alívio rápido contra as tensões da cidade. Criei um ritual de escapadas estratégicas do trabalho no horário do almoço pra velejar de wind nos dias de bons ventos. Para o bem do resto da cidade, quem anda de carro na Av. Robert Kennedy (que dá vista às margens da lagoa) pode curtir a paisagem das pipas e velas cruzando o céu azul-anil e a água verde-escura em pleno break de expediente.

Sandro Nascimento é corretor de imóveis e se transforma em kitesurfista nas horas de vento. “Estar no escritório e ver o vento significa velejar no fim de tarde. A sensação do kite é alucinante, é perfeito pra quebrar a agitação do dia.” As melhores condições acontecem no inverno e na primavera, quando entram as frentes frias. “Todo mês rola velejo, mas no verão normalmente o vento é mais rajado, irregular e difícil. Já quando entra sudoeste é show, vento mais limpo e forte.”

Alguns deixaram de lado o bate-volta e decidiram adotar definitivamente a Guarapiranga como lar. Outros já estão transformando a casa de final de semana em moradia fixa. É o caso do Marcos Castello, sócio do clube Team Brazil, que decidiu alugar o apartamento de São Paulo e mudar-se de vez para a casa que tinha na Riviera, onde mantém velas e pipas. “Estou a um pé da cidade sem sair do paraíso. É o bom do isolamento somado ao bom da proximidade. Quem tem o privilégio de acordar, brincar com os cachorros e sair pra velejar do próprio quintal de casa? É algo raro.”


RITMO NONSTOP

São Paulo é famosa pelo seu ritmo intenso, ligada 24 horas por dia. E eu reparo como a cidade empresta essa característica de um jeito interessante para o seu principal manancial. Na represa não há tempo ruim, nem ociosidade, ela vive um constante entra e sai de turnos favoráveis a cada esporte. Quando tá choppy, bom pros kites e winds; quando tá glassy, para as lanchas e seus wakes, ou para o rolê de stand-up.

Ficar de olho na previsão do tempo é essencial, na opinião do wakeboarder profissional Marreco, atleta medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, que treina regularmente e mantém uma escola na represa. “Agora no outono é o melhor tempo para o wake, quando a água fica mais lisa e ainda tem sol. Mas ficar atento à previsão é o que te permite estar na água todos os dias, pois até num dia de vento você pode achar horários e cantos da represa onde as características estão próprias ao wake. Comecei a andar de wake na Guarapiranga, e hoje tenho a minha vida aqui. Eu moro na represa, onde há sempre uma raia lisa para praticar. O wake brasileiro nasceu aqui, e os maiores talentos do esporte também.

Outro esporte que aproveita as águas calmas na represa é o stand-up paddle. Esse ‘irmão mais novo’ dos esportes de prancha está começando e se desenvolver como uma disciplina autônoma do surf, inclusive com equipamentos dedicados ao cruising, modalidade de remo na flat water por distâncias maiores, em pranchas estáveis e que rendem mais velocidade. Ricardo Munhoz, do Tempo, conta que o stand-up paddle está começando, mas que a curiosidade é enorme. “No início o SUP não demanda muita técnica, exige mais equilíbrio e parte física. É um dos motivos para ter muita gente procurando esse esporte, que na Guarapiranga está totalmente descolado do surf. Os velejadores estão comprando essas pranchas para a família ou para curtir os dias de pouco vento, para bons passeios à base de remo. Apesar de estar cercada pela cidade, a Guarapiranga ainda possui lugares pouco frequentados e muito preservados, que convidam à exploração com uma prancha de remada.”

GUIA DA REPRESA

Há boas plataformas de lançamento para os boardsports nas duas faces da represa, com acessos pelos bairros de Interlagos e Riviera Paulista. Próximo aos picos também é fácil achar bons bares e restaurantes para embalar o papo pós-session.

Tempo Wind Clube – O belo clube fica no preservado bairro da Riviera Paulista, onde a mata fechada e a tranquilidade fazem você esquecer que está em São Paulo. Oferece cursos de windsurf, kitesurf e vela. O clube ainda conta com uma loja especializada e um simpático restaurante com vista para a represa.
Contato: (11) 5517.6039 – www.tempowindclube.com.br

Team Brazil – A tradicional boardstore está estendendo o cuidadoso atendimento da loja para um novo clube focado em windsurf e kitesurf à beira da Guarapiranga, com fácil acesso pela Av. Robert Kennedy.
Contato: (11) 8187.0323 – www.teambrazil.com.br

Pêra Náutica – Centro de esportes náuticos em geral, oferece cursos de wind, kite, vela, esqui e wakeboard. Contato: (11) 5524.3553 – www.peranautica.com.br

Restaurante Feijão de Corda 11 – Comida típica nordestina, à beira da Guarapiranga. Uma delícia! Na Av. Robert Kennedy, 2680. Contato: (11) 5687.0343 / 5521.4979.

Sete Pizzas – Situada dentro de um condomínio fechado no bairro da Riviera, a charmosa pizzaria artesanal abre apenas em um final de semana por mês. Os clientes são recebidos em clima caseiro pelo dedicado proprietário e também velejador, Daniel Godoy. Ligue e reserve com o amável argentino. Contato: (11) 5517.6129.

Atlantimar Wakeboard – Esta escola oferece aulas particulares de wakeboard e esqui, e conta com loja especializa em equipamentos. Contato: (11) 7293.9342 – www.atlantimar.com.br

Marreco Wake School – Escola de wakeboard conduzida pelo wakeboarder brasileiro mais bem sucedido da atualidade, medalha de ouro no Pan do Rio. As aulas partem do Yacht Clube Paulista, na face leste da represa. Para quem quer aprender manobras mais radicais, a escola conta com um “corrimão” flat bar desenvolvido para iniciantes. Contato: (11) 8187.8072 – www.marrecowake.com.br

Bar do Lado – Bela locação para a happy hour, com vista panorâmica da represa.
Av. Robert Kennedy, 2788. Contato: (11) 5546.5516.

Parque Ecológico Guarapiranga – Em 1999 foi inaugurado esse parque ecológico estadual, para promover a preservação e proteção da fauna e flora no entorno da represa, que pode ser frequentado livremente. Estrada da Riviera, 3286. Contato: (11) 5517.6707.

Solo Sagrado de Guarapiranga – Reserva natural privada administrada pela Igreja Messiânica do Brasil, pode ser frequentada livremente. Contato: (11) 5970.1000 – www.solosagrado.org.br

Continue lendo...

São Paulo - Vista do Terraço Itália


Continue lendo...

Como lidar com a raiva?

Swami Dayananda Saraswati

A raiva em si não é nem boa nem ruim. Ela precisa ser reconhecida e aceita. E precisa ser processada. O fato de eu ter raiva não me torna especial. Todo o mundo tem raiva.
Porém, você não deve justificar suas ações sob o domínio da raiva vitimizando pessoas à sua volta. Eu posso aceitar a sua raiva, mas tenho o direito de não me tornar vítima dela. Não vitimizar os demais com a sua raiva implica dama, auto-controle.

Você pode falar para sua familia que dentro da sua casa, ninguém mais irá vitimizar os demais por causa da raiva. Você pode dizer “eu estou com raiva, vou falar com você depois”. Ou, os outros poderão dizer “você esté com raiva, vou falar depois contigo”.

Você deve dar para às suas crianças e cónjuge o poder de lhe apontar quando você está se deixando dominar pela raiva. Este é o ponto em que o lar torna-se funcional, em que há comunicação honesta. O lar é a melhor academia emocional. A raiva está dentro de todos.

Continue lendo...

Síndrome do Pânico.

Pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento. Quando você está só, acompanhado, em casa, em público, até mesmo durante seu sono. De repente, sem qualquer motivo aparente, o coração dispara, o rosto se avermelha e o fôlego fica curto. Vertigens e náuseas podem completar o quadro, dando a impressão de que você irá morrer no próximo segundo.

Se você já experimentou estes sintomas, então sabe o que significa um ataque de Pânico. Não raramente, as pessoas afetadas terminam procurando atendimento médico em um pronto socorro, acreditando estar sofrendo um ataque cardíaco.

Os ataques de pânico são mais comuns em mulheres e algumas pessoas são afetadas com tal freqüência que o problema recebe o nome de Síndrome do Pânico.

Antigamente, estas crises eram rotuladas (erroneamente) de crises de nervos ou estresse, mas agora são reconhecidas como uma doença potencialmente incapacitante – porém tratável.


Os ataques de pânico se caracterizam por um início súbito. Os sintomas costumam atingir seu ponto máximo após 10 minutos e duram cerca de meia hora, mas este padrão pode variar. Algumas pessoas apresentam crises que duram várias horas ou até mesmo o dia inteiro. Após a crise, a pessoa se sente fadigada e exaurida.

Os sinais e sintomas mais comuns durante um ataque incluem: aceleração dos batimentos cardíacos, suor profuso, tremores, falta de ar com respiração rápida, calafrios, vermelhidão pelo corpo, náuseas, cólicas abdominais, dor torácica, dor de cabeça, vertigens, desmaio, sensação de aperto na garganta, dificuldade para deglutir, e sensação de morte iminente.

É importante lembrar que vários outros problemas de saúde, tais como o Infarto Agudo do Miocárdio e o Hipertireoidismo, podem causar manifestações semelhantes.

As pessoas afetadas pela Síndrome do Pânico quase sempre apresentam outros problemas de ordem mental, incluindo depressão, distúrbios da ansiedade, insônia e fobias.


Os especialistas ainda não estão certos sobre o quê causa os ataques de pânico. Fatores hereditários, bioquímicos e ambientais podem ter uma parte na gênese do problema. Os casos de Síndrome do Pânico são mais comuns em pessoas de uma mesma família.


A síndrome pode interferir profundamente na qualidade de vida da pessoa afetada. Por isso, ao menor sinal de suspeita, procure atendimento médico.


O médico irá pedir para você descrever as manifestações do que vem sentindo, a freqüência das crises e em que situações elas costumam ocorrer. O exame médico minucioso é o primeiro passo para determinar se as crises são causadas por problemas orgânicos, como alterações cardíacas ou na glândula tireóide.

Se você não apresentar qualquer outro problema de saúde subjacente, o médico poderá fazer o diagnóstico de Síndrome do Pânico com base nos sinais e sintomas e em sua freqüência.


A Síndrome do Pânico pode ser incapacitante e devastadora. O temor de novas crises pode levar a pessoa a evitar qualquer tipo de risco, isolando-se de tudo e de todos, com "medo de ter medo".
Em crianças, os ataques de pânico podem interferir com o desenvolvimento social e escolar normal.
A Síndrome do Pânico também aumenta o risco para depressão, suicídio, alcoolismo e uso de drogas ilícitas.
O tratamento da Síndrome do Pânico é bastante eficaz, produzindo bons resultados na maioria das pessoas tratadas. As medicações mais utilizadas incluem Antidepressivos (p.ex.: sertralina, paroxetina ou fluoxetina) e remédios contra ansiedade, chamados Ansiolíticos (p.ex.: clonazepam, alprazolam, etc).
Infelizmente, a eficácia destes remédios varia de uma pessoa para outra e alguns deles podem causar dependência. Por estes e outros motivos, os remédios para Síndrome do Pânico jamais devem ser tomados ou interrompidos por conta própria.
A Terapia Cognitivo-Comportamental é outro recurso eficaz para controlar as manifestações da síndrome. Este tratamento, aplicado por um psiquiatra ou psicólogo, consiste em reconhecer os primeiros sinais de um ataque e utilizar técnicas de respiração e relaxamento para combater estes sintomas. O tratamento associando remédios e terapia cognitivo-comportamental produz excelentes resultados.
© Equipe Editorial Bibliomed.
Fonte http://boasaude.uol.com.br/

Referências Bibliográficas Selecionadas


Katon WJ. Clinical practice. Panic disorder. N Engl J Med. 2006 Jun 1;354(22):2360-7.

Lader M. Management of panic disorder. Expert Rev Neurother. 2005 Mar;5(2):259-66.

Scantamburlo G, Ansseau M. Panic attack. Rev Med Liege. 2004 May;59(5):293-6.

Pollack MH. New advances in the management of anxiety disorders. Psychopharmacol Bull. 2002 Autumn;36(4 Suppl 3):79-94.

Pollack MH, Allgulander C, Bandelow B, Cassano GB, Greist JH, Hollander E, Nutt DJ, Okasha A, Swinson RP; World Council of Anxiety. WCA recommendations for the long-term treatment of panic disorder. CNS Spectr. 2003 Aug;8(8 Suppl 1):17-30.

Continue lendo...

Valores e Vedanta - Swami Dayananda Saraswati

No décimo-terceiro capítulo da Bhagavad Gítá, existem alguns versos que lidam com o que podemos chamar "valores". A Gítá denomina esses valores jñánam, que significa conhecimento. Entretanto, jñánam, usado nesse sentido, como valores, não significa o conhecimento do Ser que tanto é o meio quanto o fim do ensinamento de Vedánta. Nesse uso, jñánam representa as diversas qualidades da mente na presença das quais, em medida relativa, o conhecimento do Ser pode ocorrer. E quando a ausência dessas qualidades é significativa, o autoconhecimento não ocorre, ainda que o professor seja qualificado e o ensinamento autêntico.

O conhecimento requer três fatores


Para qualquer tipo de conhecimento, três fatores são necessários:


1) o conhecedor,

2) o objeto de conhecimento,

3) o meio de conhecimento.


Observando as experiências do dia-a-dia, percebemos que esses três fatores têm que estar presentes para que qualquer conhecimento ocorra. Tomemos, por exemplo, o conhecimento de um som:


1) Eu, o conhecedor, tenho que estar presente para ouvir o som;

2) o som, a ser conhecido, deve ocorrer;

3) meus ouvidos, o instrumento, devem ser capazes de ouvir.


Todos esses fatores são claros, mas o terceiro fator requer uma análise O fator número um não apresenta problemas. Está claro, para mim, que se eu não estiver presente lá (ao alcance do som), não o ouvirei. O fator número dois também é óbvio: se o som não ocorrer, não o ouvirei.
O fator número três pode não ser tão simples: se eu estiver ao alcance do som e ele ocorrer realmente (de acordo com decIarações confiáveis de ouvintes próximos) e se, apesar disso, eu não ouvir o som, tenho que examinar a capacidade do meu meio de conhecimento para sons, ou seja, os meus ouvidos.


A mente deve respaldar os órgãos dos sentidos


Quando eu falho em ouvir um determinado som e se todos os testes acústicos mostram que os meus ouvidos são capazes de ouvir aquele som, então o problema deve estar em outro lugar. Onde mais? Eu direi: talvez a minha atenção tenha divagado. lsso significa que minha mente não estava atenta, respaldando meus ouvidos. Eu estava lá; o som ocorreu; meus ouvidos estavam presentes; eles erarn capazes, mas a minha mente não estava por trás de meus ouvidos, capacitando-os a ouvir. Devo, então, acrescentar algo à minha compreensão do que constitui um meio adequado de conhecimento. Para estar adequado para obter conhecimento de um determinado objeto, não somente deve o órgão do sentido - apropriado e apto para determinada percepção - estar disponível (olhos para a visão; ouvidos para o som; Iíngua para o paladar, etc.), mas também uma mente atenta e capaz deve estar por trás daquele órgão. Assim, para o simples conhecimento perceptivo, os órgãos dos sentidos em si não são o pramána, o meio do conhecimento. Os órgãos dos sentidos, em conjunto com a mente, são o pramána. Quando todos os fatores, incluindo a mente, estão presentes, o conhecimento acontece.


A mente deve estar preparada


O conhecimento sempre acontece quando todos os fatores, incluindo uma mente atenta, estão presentes? E se eu estiver buscando o conhecimento de cálculo? Eu encontro um professor de cálculo competente, que é um bom mestre - alguém que tem a habilidade de comunicar o que sabe. Ele me fala sobre cálculo em português, a língua que conheço. Eu reconheço as palavras. Para iIustrar a aula ele escreve números e letras no quadro-negro. Eu conheço o posso identificar os numeros e as letras. Sou fisicamente capaz de ver o que ele escreve no quadro. Sinceramente desejo aprender cálculo. Venho todos os dias. O professor ensina. Eu ouço e olho. Minha mente está atrás dos meus olhos e ouvidos. Mas, ai de mim, o conhecimento do cálculo não me ocorre! Por quê? Minha base de matemática é fraca. De fato, eu não tenho certeza se 7 mais 4 é igual a 9 ou a 12! Está rne faltando o preparo necessário para o estudo de cálculo.

Logo, nós devemos acrescentar algo mais à nossa compreensão do que é um mejo de conhecimento adequado. Já vimos que um meio de conhecimento deve ser apropriado, capaz e ter o respaldo de uma mente atenta. Uma outra qualificação deve ser agora acrescentada: a mente, pelo menos em algumas situações, deve não só ser capaz e atenta, mas também preparada. De modo a estar preparada para o conhecimento de cálculo, um samskára, um certo estudo de matemática deve estar presente. Somente, então, o conhecimento de cálculo pode ser obtido.


Palavras como meio de conhecimento


Para o simples conhecimento perceptivo, pode não ser necessária nenhuma preparação especial, além de, talvez, a atenção da mente. Quando o objeto está presente, os olhos estão abertos, a mente está por detrás dos olhos, o objeto é visto e esse conhecimento visual do objeto é obtido sem nenhuma preparação especial. Entretanto, para um conhecimento como o cálculo, que é obtido não apenas pela simples percepção, mas através das palavras usadas por um professor competente, desdobrando um certo raciocínio, alguma preparação sempre é necessária. Para que as palavras do professor funcionem como um pramána, um meio válido de conhecimento, as palavras devem ser apropriadamente utilizadas pelo professor e a mente do aIuno deve estar pronta.


Vedánta é um pramána, um sabda pramána, isto é, um meio verbal de conhecimento. Vedánta é um pramána na forma de palavras e frases que, utilizadas por um prolessor competente, tem a intenção de lançar luz no Ser. As palavras podem levar a conhecimento direto ou indireto, dependendo do objeto envolvido. Se o objeto está fora da minha área de experiência, as palavras apenas podem gerar conhecimento indireto. Se o objeto está dentro da minha área de experiência, as palavras levam ao conhecimento direto. Vedánta é sobre mim, sobre aquele que está indicado pela primeira pessoa do singular, "eu". Eu estou sempre disponível para mim mesmo, logo as palavras podem dar conhecimento direto de mim mesmo.


Para as palavras de qualquer ensinamento transmitirem conhecimento, devem ser compreendidas pelos alunos da mesma maneira que pelo professor. Definições gerais não são suficientes, porque carregam implicitamente, na sua generalidade, interpretações subjetivas. Para que as palavras sirvam como um meio de conhecimento, seu significado exato deve ser transmitido e os possíveis significados não-desejados devem ser negados. Como um professor consegue isso? Ele estabelece um contexto no qual outros possíveis significados das palavras são excluídos. Quando um professor falha em criar um contexto para as palavras que usa, ele não consegue transmitir conhecimento através delas. As palavras, então, tornam-se somente uma outra forma de condicionamento. Isso acontece comumente quando o assunto é o Ser. Freqüentemente, num ensinamento que tenta revelar o Ser, palavras tais como "infinito", "Brahman" e "eterno" são usadas, mas não são desdobradas. Tais palavras assim usadas somente se tornam um novo condicionamento, acrescentando mais confusão e falta de clareza à mente do estudante. Entretanto, mesmo quando você tem ambos, um professor de Vedánta quaIificado, que aprendeu a metodologia do ensino, que sabe como desdobrar o significado preciso das palavras usadas, e um estudante dedicado, que está buscando o conhecimento do Ser, o conhecimento, que é Vedánta, acontecerá somente se a mente do estudante estiver preparada. Para quem tem a mente despreparada, Vedánta é como cálculo para a pessoa que ainda está estudando tabuada. Isso não significa que cálculo ou Vedánta não possam ser compreendidos. Simplesmente significa que a preparação da mente é necessária. A mente é o lugar onde o conhecimento acontece. Se o conhecimento não ocorre quando ambos, o objeto do conhecimento e um meio de conhecimento apropriado, estão disponíveis para quem deseja o conhecimento, então deve existir algum obstáculo responsável pela não ocorrência do conhecimento. O único obstáculo possível é a falta de preparação da mente.


Jñánam prepara a mente para Vedánta


O que prepara a mente para o conhecimento que é Vedánta? Práticas como pránáyámas (exercícios respiratórios) e ásanas(posturas) podem ser úteis para aquietar uma mente agitada, mas não preparam a mente para o autoconhecimento.
Jñánam, de acordo com a Gítá, prepara a mente para Vedánta. Esses valores apresentados na Gítá podem ser definidos como um estado de mente que reflete certos valores universais e atitudes éticas. Outras práticas podem trazer uma quietude mental na qual os valores necessários são mais profundamente estabelecidos, mas somente a descoberta e assimilação dos valores por eles mesmos constituem a preparação da mente. Somente os valores preparam a mente. Tudo o mais é secundário. Por isso, a Gítá eleva os valores apropriados à categoria de conhecimento, denominando-os jñánam, que em sânscrito significa conhecimento. Entretanto, o jñánam dos valores e o do autoconhecimento não devem ser confundidos. Eles não são a mesma coisa. O jñánam dos valores é a preparação para a conquista do autoconhecimento. Isso não quer dizer que o conhecimento do Ser ocorrerá se a mente tiver os valores apropriados, mas que poderá ocorrer. Sem os valores apropriados, não ocorrerá.


Em síntese:


- valores apropriados presentes, autoconhecimento pode ou não estar presente;
- valores apropriados presentes, autoconhecimento pode ser obtido;
- valores apropriados ausentes, autoconhecimento não pode ser obtido.


retirado do site Vidya Mandir

Continue lendo...

Terapia das Cores.

Funções terapêuticas das cores:

Vermelho - É um vitalizador em potencial e estimulante circulatório. Aumenta a produção de glóbulos vermelhos e ferro no sangue, indicado para anemia. Eleva a pressão arterial e energiza o fígado. Não é recomendado usar o vermelho nos casos de: febre, taquicardia e pressão alta.

Laranja - É um desobstruidor em potencial, usado para auxiliar nos tratamentos de pedras nos rins e na vesícula; também recomendado para cistos, nódulos e formações tumorais benignas. É útil na desobstrução dos vasos sangüíneos e nas taxas elevadas de colesterol e triglicérides. Pode ser utilizado como substituto do vermelho, quando este não puder ser empregado.

Amarelo - É um estimulante do pâncreas e dos nervos sensoriais e motores, indicado para diabetes e atrofias nervosas e musculares. Favorece a digestão, produz efeito laxante e combate os vermes da flora intestinal. Seu efeito terapêutico abrange a pele, favorecendo na manutenção da elasticidade e cicatrização. E também recomendado para manchas, cravos e espinhas. Contra-indicação: infecção, inflamação, gastrite e úlcera.

Verde - Possui efeito equilibrador em todo organismo, por isso pode ser associado a qualquer outra cor para aumentar os benefícios da cromoterapia. Assim, além do efeito terapêutico das demais cores nos órgãos afetados pela doença, a presença do verde favorece a breve recuperação. É indicado para quaisquer problemas circulatório e cardíaco; regulariza a pressão arterial. A mistura do verde com o amarelo forma o verde limão, que favorece a constituição óssea, sendo indicado para a osteoporose.

Azul - É a cor de maior propriedade terapêutica, produz efeito calmante, anti-séptico, bactericida, adstringente e analgésico nos órgãos e sistemas do corpo. É indicado nos casos de taquicardia e pressão alta e favorece a coagulação sangüínea. É recomendado para todas as doenças infecciosas e inflamatórias, principalmente quando acompanhadas de febre. Suaviza a dor em qualquer parte do corpo.

Índigo - Favorece a drenagem linfática, sendo, portanto, indicado nos processos inflamatórios. Energiza a área visual e auditiva; é recomendado em quaisquer problemas dos olhos e dos ouvidos.

Violeta - Como estimulante imunológico, seu uso é apropriado para todos os tipos de infecções. Promove o fortalecimento do Sistema Nervoso Central; é conveniente nos casos de derrame cerebral, mal de Parkson e outras complicações neurológicas. É recomendado também para tumores malignos (câncer).

Valcapelli

Continue lendo...

Metafísica - Valcapelli.

METAFÍSICA DA SAÚDE Vol.1 - Vol.2 - Vol.3 - Vol.4
autor:Valcapelli e Luiz Gasparetto

A metafísica compreende o ser como um todo. A alma mobiliza os fenômenos psíquicos e do inconsciente brotam as emoções. Portanto, não se pode conceber que o foco do conflito seja puramente psicológico. As repressões estabelecidas por conceitos e valores absorvidos durante a vida não são a principal causa dos males físicos, mas sim os sentimentos nocivos que as pessoas cultivam em seu interior, como mágoas, ressentimentos, etc. Existem ainda as condições de autodepreciação, como falta de amor próprio, etc. Essas posturas internas desencadeiam mecanismos psicológicos e figuram entre as principais causas dos males orgânicos. A metafísica da saúde oferece uma visão holística dos mecanismos psicossomáticos. O corpo é o veículo de manifestação do ser e o referencial de expressão dos potenciais da alma. Cada parte do corpo reflete um conteúdo espiritual. Quando preservamos essas condições internas nós mantemos a saúde.

Vejamos agora, de forma resumida, o que alguns sistemas do corpo representam metafisicamente:

Sistema Respiratório: capacidade de interação com o ambiente. A saúde desse sistema é mantida quando a pessoa interage bem com o meio onde vive, sentindo-se parte integrante dele. Em geral, problemas respiratórios refletem as dificuldades para se inteirar com a vida e expressar-se diante das pessoas ao redor.

Sistema Circulatório: capacidade de fluir pela vida, fazer aquilo que a pessoa tem vontade, de modo a não gerar desarmonia no ambiente. Realizar tudo que for necessário para bem viver, para manifestar as idéias e realizar os objetivos. De modo geral, as doenças cardiovasculares refletem a maneira indevida com que as pessoas conduzem sua vida. Elas não preservam aquilo que brota do seu ser, reprimem-se diante dos obstáculos, ou ainda, substituem seu valores básicos, passando a viver em função de objetivos que não são verdadeiramente importantes ao seu ser.

Sistema Urinário: reflete o âmbito da parceria e relacionamento. É o referencial da habilidade de se relacionar: manifestar sentimentos, estabelecer laços afetivos e promover uma convivência feliz. A pessoa que apresenta complicações renais encontra muita dificuldade para estabelecer relacionamentos harmoniosos em sua vida.

Cada órgão que integra os sistemas do corpo possui uma representação metafísica. Conseqüentemente as doenças têm um fator emocional desestabilizado. Uma vez reparado o problema, através da consciência metafísica, a pessoa obterá condição internas favoráveis a sua completa recuperação.

Esta tabela encontrei no site do Valcapelli.

Alergia
Na metafísica a alergia é desencadeada pelo estado de alerta diante das situações da vida e a tendência a ficar na defensiva ao encará-las; Isso gera tensão e medo que é interpretado como um estado emocional abalado. Ele se manifesta nos momentos de enfrentar essas situações difíceis.
Para se trabalhar interiormente procure não ficar na retaguarda, apavorada e se preparando para uma situação como se fosse uma grande batalha a enfrentar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.,

Anemia
Sabotar a capacidade de ser bom nas coisas que se propõe a realizar.
Aprender a se amar e se respeitar, a não se agredir, a lidar com o poder e controle da situação se por do próprio lado para vencer os desafios da existência. Tenha em mente que tudo na vida passa, menos o direito de ser feliz. Essa é uma conquista do espírito e um direito nosso. O maior poder está sobre si mesmo e não nas situações externas. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2 . Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Alzheimer
A degeneração das células nervosas, metafisicamente, é o "deteriorar dos conteúdos internos". Representa que a pessoa ao longo da vida não conseguiu manter adequadamente o seu poder sobre as questões da vida. Não se auto dirigiu, nem tampouco conseguiu ser bem sucedido na excussão das suas próprias coisas. Pode-se dizer que em vez dele ter sido um vitorioso, por conseguir resultados que o realizassem, sente-se derrotado.No tocante a agressividade que explode em alguns momentos, refere-se ao quanto ele se conteve durante a vida.
É preciso que os cuidadores, nesse momento, tenham força. Que a tolerância e a compreensão sirvam como bálsamos evitando a revolta e indignação.Que esta doença sirva de lição: Viver respeitando seus limites, preservar as condições internas, e principalmente, não deteriorar aquilo que é precioso num ser humano, o seu próprio senso e o seu poder de decidir e agir, de acordo com seus valores internos. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.4. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Náusea
Resistência àquilo que se desenrola ao redor. O padrão metafísico apresenta tendência a recusar interagir com aquilo que não gosta ou mesmo que não vai ao encontro de seus anseios, rejeição a fatos não agradáveis.
Nem sempre as coisas são como agente quer, evite o mimo. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1 Autores: Valcapelli e Gasparetto.
Vômito
Resistência àquilo que se desenrola ao redor. O padrão metafísico apresenta tendência a recusar interagir com aquilo que não gosta ou mesmo que não vai ao encontro de seus anseios, rejeição a fatos não agradáveis.
Nem sempre as coisas são como agente quer, evite o mimo. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1 Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Bexiga e infecção urinária
Infecção urinária metafisicamente refere-se a conflitos no relacionamento, irritação com aquele que está do seu lado, geralmente a maior causa dessa irritação não é bem o que a pessoa faz ou deixa de fazer, o que mais incomoda mesmo é pelo fato de ser sempre assim na sua vida, as coisas sempre foram assim com você. Então na verdade aquilo que o outro apresenta te afeta por ser algo que você vivenciou e não se desprendeu.
Pare de se lamentar com os seus infortúnios afetivos e curta aquilo de bom que acontece com você. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Cistite
Infecção urinária metafisicamente refere-se a conflitos no relacionamento, irritação com aquele que está do seu lado, geralmente a maior causa dessa irritação não é bem o que a pessoa faz ou deixa de fazer, o que mais incomoda mesmo é pelo fato de ser sempre assim na sua vida, as coisas sempre foram assim com você. Então na verdade aquilo que o outro apresenta te afeta por ser algo que você vivenciou e não se desprendeu.
Pare de se lamentar com os seus infortúnios afetivos e curta aquilo de bom que acontece com você.

Uretrite
Infecção urinária metafisicamente refere-se a conflitos no relacionamento, irritação com aquele que está do seu lado, geralmente a maior causa dessa irritação não é bem o que a pessoa faz ou deixa de fazer, o que mais incomoda mesmo é pelo fato de ser sempre assim na sua vida, as coisas sempre foram assim com você. Então na verdade aquilo que o outro apresenta te afeta por ser algo que você vivenciou e não se desprendeu.
Pare de se lamentar com os seus infortúnios afetivos e curta aquilo de bom que acontece com você. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Cabelo, queda
No âmbito metafísico, os cabelos representam nossa defesa e proteção. Porque eles caem? Por que não estamos dando fiança àquilo que sentimos ou pensamos. Por não ter segurança em si, a pessoa apega-se ao que advém dos outros para sentir-se protegida e segura.
Procure resgatar aquilo que lhe é próprio. Sentir-se bem com aquilo que decide, com as medidas tomadas na vida; com a forma de pensar e agir. Afiançar a suas próprias decisões. Basicamente essas atitudes metafisicamente são benéficas ao cabelo, fortalecendo o bulbo capilar.

Cálculo na Vesícula
O padrão metafísico refere-se ao fato da pessoa protelar sua expressão, deixando para depois a manifestação daquilo que chateia e acaba não expressando. É algo como excesso de tolerância. Precisa resgatar a autenticidade e ser mais preciso na colocação daquilo que incomoda.
A vesícula não tem vias de eliminação desses cálculos, nesse caso só a desmaterialização resolveria o problema e isso é muitíssimo raro de alguém alcançar. Vale a pena trabalhar as causas metafísicas para não guardar tantas emoções e indignações que não são expressas. Procure um bom cirurgião gastro, e retire sua vesícula, você vai sentir-se melhor sem ela. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Catarata no olho direito
No tocante a causa metafísica da catarata, refere-se à dificuldade de encarar as verdades acerca das pessoas que estão do seu lado. Admitir que os outros não são como você que fossem, ou ainda não têm um grande sentimento em relação a você, ou eles não são de boa índole, como você gostaria que fossem.
Não é fácil encarar algumas verdades que estão por trás das aparências, mas é necessário admitir isso, pos um dia elas vêm à tona, é melhor estar preparado para não se decepcionar.

Coceira
A pele metafisicamente representa um órgão do contato, manifestar aquilo que lhe é próprio. Frustrando a expectativa manifestadora, a insatisfação de não ter realizado aquilo tudo que gostaria, faz com que a integridade pessoal fique abalada.
É. Necessário respeitar os seus limites, não fazer tanta expectativa acerca do seu próprio desempenho nas situações externas. O que for possível de ser feito será de bom grado.

Urticária
A pele metafisicamente representa um órgão do contato, manifestar aquilo que lhe é próprio. Frustrando a expectativa manifestadora, a insatisfação de não ter realizado aquilo tudo que gostaria, faz com que a integridade pessoal fique abalada.
É. Necessário respeitar os seus limites, não fazer tanta expectativa acerca do seu próprio desempenho nas situações externas. O que for possível de ser feito será de bom grado.

Cólica menstrual
Metafisicamente, problemas menstruais refere-se a dificuldade de lidar com as mudanças. No tocante a cólica refere-se a apego. Permanecer apegado a uma situação e não realizar as transições necessárias.
Na vida muitas mudanças ocorrem, é necessário que a mulher desenvolva a capacidade de realizar as transições para manter a harmonia da convivência. Avalie o nível de apego que evitou a renovação em algum setor da vida. É importante trabalhar o desprendimento e reforçar o propósito de adaptar-se as diversas situações da vida. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Colite
No âmbito metafísico a colite está relacionada a constituição de laços familiares e afetivos com caráter de dependências, impedindo o crescimento pessoal. Profunda irritação pela situação que provocou o rompimento de uma relação simbiótica.
É importante se dar o direito de se sentir arrasado com os fatos e não permitir que as ocorrências externas acabem com o seu bem-estar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Dentes
No Âmbito metafísico os dentes representam firmeza de caráter e capacidade de tomar decisões na vida. Portanto, problemas referem-se a insegurança, dúvidas que abalam a força realizadora.
Procure desenvolver a segurança necessária para tocar seus projetos de vida, não se deixar abalar pelas situações ao redor. Acredite, você pode e também é capaz de conquistar a felicidade, basta ser mais determinada. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Dentes, canal
Metafisicamente os problemas que afetam o canal dos dentes estão relacionados a profundos abalos nas crenças da pessoa. É como sofrer sérias decepções e passar a questionar à respeito daquilo que acreditava.
A medida que a pessoa supera essa invasão e se refaz interiormente, qualquer tratamento será muito bem sucedido. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Depressão
Quando nos sentimos fragilizados e abatidos é porque não desenvolvemos uma boa estima, não preservamos o auto valor, nem tampouco mantemos nosso amor próprio. Não é fácil sair dela sozinha, a ajuda de um psicólogo, que te leve ao encontro consigo mesmo, torna-se indispensável. Comece a dar a si tudo aquilo que você esperava dos outros. Seja sua própria companheira, faça as pazes consigo que a felicidade será conquistada.

Diabete
No âmbito metafísico o diabético é um indivíduo que tem um histórico de vida repleto de frustrações e sofrimentos, que o tornaram triste, rancoroso e pessimista, não conseguem se desprender das mágoas. A pessoa perde o gosto pela vida.
Procure apoiar-se em si mesmo. Não dependa das condições externas para melhorar seu mundo interno. Resgate o potencial do ser. Aprimore a qualidade interna, isso será de grande ajuda para apreciar com mais ênfase as situações que te cercam. Abandone o pessimismo e assuma o otimismo, que a vida vai melhorar, e a saúde fará parte de seus dias. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Diverticulite
Metafisicamente, refere-se a um estado interior de saudosismo e arrependimento. Trata-se de alguém triste e amargurado, ou porque as coisas a sua volta não corresponderam aquilo que idealizou, revoltado por deparar-se a fatos que comprovam que todos os esforços para as realizações foram em vão,ou por abster-se da companhia de pessoas queridas para investir numa condição ideal para o futuro,ou ainda por alguém que não correspondeu a tudo o que fez, melhor dizendo, é a condição metafísica desencadeadora da infecção dos divertículos existentes nas paredes do intestino grosso.
Para reverter essa condição interna, é necessário desprender-se dos golpes da vida provocados por aqueles que consumiram toda a sua atenção e dedicação e não tiveram a dignidade de corresponder a tudo o que receberam. Perdoe-os. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Dor de cabeça
Metafisicamente dor de cabeça representa uma resistência em acatar acontecimentos inusitados da vida, se opor e não admiti-los. Ficar indignado com tais episódios.
Reflita se não existe algo te pressionando, obrigando-lhe a fazer determinada coisa que te deixe indignado, ou ter que acreditar em algo que não concorda? Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.4. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Dor de dente
No Âmbito metafísico os dentes representam firmeza de caráter e capacidade de tomar decisões na vida. Portanto, problemas referem-se a insegurança, dúvidas que abalam a força realizadora.
Procure desenvolver a segurança necessária para tocar seus projetos de vida, não se deixar abalar pelas situações ao redor. Acredite, você pode e também é capaz de conquistar a felicidade, basta ser mais determinada.

Endometriose
Metafisicamente é a tentativa da mulher em se afirmar como pessoa diante daqueles que a cercam. O mecanismo adotado para alcançar esse objetivo é o de querer que os outros sejam iguais a si, que pensem e ajam à sua maneira. “se todos forem iguais a mim, não vou me sentir inadequado”.Isso representa não estar seguro quanto ao seu próprio jeito de ser.
Ficar seguro de que temos o direito de ser diferente dos outros, agir a nossa maneira sem querer "forçar a barra" para que as pessoas também sejam assim; respeitar o nosso estilo e deixar que cada um faça a sua maneira.

Enjôo
Resistência àquilo que se desenrola ao redor. O padrão metafísico apresenta tendência a recusar interagir com aquilo que não gosta ou mesmo que não vai ao encontro de seus anseios, rejeição a fatos não agradáveis.
Nem sempre as coisas são como agente quer, evite o mimo. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Epilepsia
Metafisicamente a epilepsia representa uma intensa descarga de impulsos recalcados, o ataque epilético é a explosão desses impulsos guardados manifestados em uma única vez.Geralmente é alguém impulsivo, criativo, que se apaixona facilmente pelas pessoas e pelas coisas; porém reprime todo esses entusiasmos tornando-se uma pessoa moderada e as vezes até pacata.
Não contenha sua emotividade, é importante estar sempre atendo a construir oportunidades para agir. Nunca se cale, encontre um meio de se pronunciar; nunca pare, encontre um meio de algo realizar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.4. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Erisipela
A erisipela representa os ferimentos obtidos no contato com a realidade. O quanto a pessoa se machucou no contato com aqueles que a cercam. Ela não se desprende de tudo o que aconteceu de ruim na realidade, com isso é consumida pelo arrependimento do que fez ou pela lembrança dos episódios nocivos que presenciou no passado.
Para reverter o processo: desprender-se do passado e ser plena no presente, parar de cultivar as chagas vivenciadas e aproveitar a oportunidade que a vida oferece no presente.

Espinhas
Não se aceitar da forma que se apresenta aos outros. Eleger-se (talvez) impura ou indigna quanto a maneira que se coloca perante os outros. Resumindo falta de auto aprovação.
Para mudar o padrão: se aprove, se respeite, aprimore o jeito de ser. Sinta-se puro e respeitável diante das pessoas.

Estria
Resumidamente a metafísica da estria refere-se a pessoa romper consigo mesma frente àqueles que a cercam; não falar aquilo que pensam, nem tampouco preservarem suas características pessoais. A pele metafisicamente é o órgão do contado, assim, quanto não evidenciamos aquilo que somos, para se adaptar ao meio em que vivemos, rompemos com nossa essência.
Procure ser mais fiel a si mesma, seja sincera agindo a sua maneira. Não é nada arriscado falar o que pensa, ao contrário, você irá ficar satisfeita consigo mesma.

Febre
No âmbito metafísico esse padrão refere-se a um estado de profunda irritação contida.
É importante elaborar o nervosismo e permitir que expresse suas irritabilidades.

Fibroma
Resumidamente O útero refere-se a maneira de ser, o estilo e característica da mulher. Aquele jeito só da pessoa em lidar com os acontecimentos. Quando bloqueia essa natureza e adota nova conduta, sem respeitar seu jeito de ser. Metafisicamente é bloqueio e negação da originalidade.
Faz-se necessário resgatar o estilo próprio. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Fibromialgia - Dor Facial
Metafisicamente os músculos referem-se a capacidade realizadora, já a face corresponde a auto imagem; dor é o reflexo de ferir-se ou punir-se.Assim, a fibromialgia é uma condição física que reflete o conflito da auto-imagem. A atitude rígida para consigo mesmo, condenar-se ou arrepender-se pelo que faz, ficar achando que deveria mais ou fazer melhor.
Para mudar a atitude interior, é necessário ficar mais do seu lado, respeitar seus limites e compreender que fazemos num momento aquilo que está ao nosso alcance. Não podemos ficar nos cobrando, isso desgasta a energia necessária para realizar o que é preciso.

Furúnculo
Metafisicamente furúnculo representa uma reprovação das próprias características, negar seu jeito de ser.
É importante resgatar a auto aprovação, se aceitar, e não deixar que alguns conceitos externos causem transtornos de aceitação para consigo.

Gastrite
A gastrite refere-se metafisicamente a irritação com o que se passa ao redor. Preocupação excessiva com os episódios que estão a nossa volta.
Procure ser mais tolerante e menos tenso com o que se passa com você. Procure nutrir pensamentos saudáveis. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Glaucoma
Metafisicamente o Glaucoma é um reflexo no físico, do quanto a pessoa se sente pressionada e responsável pelas situações que se passa ao redor. Geralmente essa autocobrança existe nas pessoas propensas a assumir exageradamente aquilo que está a sua volta.
É importante desenvolver a fé nos melhores resultados, a confiança nos processos da vida, deixar de assumir as responsabilidades dos outros e se culpar por aquilo que acontece de ruim.

Glóbulos brancos, baixo nível
Metafisicamente os glóbulos brancos representam nossa integridade pessoal, a capacidade de não se deixar abater por nenhuma interferência do meio externo. Baixo nível desses glóbulos é indício de que estamos nos sentindo abatidos ou até vencidos por alguma situação que abala a nossa certeza.
É necessário fortalecer as condições internas para que nada abale a certeza nos melhores resultados.

Gordura, obesidade
Reflete a necessidade de defesa e proteção, um sentimento de vazio e insegurança, bem como a dificuldade de viabilizar os planos.
Não permita que seus receios sufoquem sua expressão na vida Sinta-se livre e disposto a ser o que você é. Não veja a vida como se fosse arriscada e perigosa; nem tampouco as pessoas como juizes que estão prontos a te recriminar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Gordura localizada
Gordura localizada representa estar se poupando da livre expressão, não deixar fluir a sua capacidade articuladora,a criatividade e flexibilidade.
Não permita que seus receios sufoquem sua expressão na vida Sinta-se livre e disposto a ser o que você é. Não veja a vida como se fosse arriscada e perigosa; nem tampouco as pessoas como juizes que estão prontos a te recriminar.Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Gordura - na região abdominal
Gordura localizada no abdome representa a postura em defender-se do ambiente, medo de ser afetado pelas situações nocivas que estão a sua volta. Esse é um fator metafísico, o outro é a negação das suas vontades, repressão dos seus impulsos.
Não permita que seus receios sufoquem sua expressão na vida Sinta-se livre e disposto a ser o que você é. Não veja a vida como se fosse arriscada e perigosa; nem tampouco as pessoas como juizes que estão prontos a te recriminar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Gordura na região do culote
Gordura localizada representa metafisicamente estar se poupando da livre expressão, não deixar fluir a sua capacidade articuladora. O acúmulo de gordura no culote ou ancas representa falta de jogo de cintura nas situações práticas do cotidiano e contenção da impulsividade.
Não permita que seus receios sufoquem sua expressão na vida Sinta-se livre e disposto a ser o que você é. Não veja a vida como se fosse arriscada e perigosa; nem tampouco as pessoas como juizes que estão prontos a te recriminar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Gordura na região dos braços
Gordura localizada representa estar se poupando da livre expressão, não deixar fluir a sua capacidade articuladora, a criatividade e flexibilidade, Nos braços, diz respeito as suas tarefas.
Não permita que seus receios sufoquem sua expressão na vida Sinta-se livre e disposto a ser o que você é. Não veja a vida como se fosse arriscada e perigosa; nem tampouco as pessoas como juizes que estão prontos a te recriminar. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Tosse
Tosse, representa conteúdos (crenças e valores) profundamente arraigados. Quando tossimos, é como se nosso corpo se mobilizasse para despojar as informações que um dia nos foram úteis, no entanto hoje impede de agir livremente, com segurança e fé.
É preciso fazer uma reformulação dos valores internos, para se despojar daquilo que dificulta sua fluidez na vida atual. Confie e se renove. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Inchaço nas pernas
Os aspectos metafísicos relacionados ao inchaço, refere-se a uma atitude de recolhimento e falta de entrega à vida e às situações existenciais
É importante que você tenha um bom nível de entrega, sentindo-se em condições de ser bem sucedido.

Labirintite
Metafisicamente a labirintite representa fuga ou negação daquilo que está ao redor, como ouvir algo que o chateia profundamente e se negar a encarar aquilo, acionando assim os processos somáticos da labirintite provocando a tontura.
Reflita a respeito de acontecimentos que você viveu recentemente, que ainda não está resolvido, procure se despojar daquilo que te aflige, superando os sentimentos de excessiva indignação e aceitando a verdade dos fatos. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Má drenagem linfática
Os aspectos metafísicos relacionados ao Sistema Linfático, resumidamente, referem-se a uma atitude de recolhimento e falta de entrega à vida e às situações existenciais.
É importante ter um bom nível de entrega, sentir-se em condições de ser bem sucedido. Não permita que o fantasma do medo do futuro torne-o inseguro.

Maxilar, ATM
ATM, refere-se à dosagem da força agressiva, a mobilização da nossa força perante os outros.
Refletir acerca de seu esforço para convencer os outros sobre o que você acredita; basta você crer. Caso você queira que os outros acreditem também, procure provar as coisas com ações e não com explicações. Ainda assim, sua movimentação para transmitir aos outros uma imagem melhor de si, pode estar sendo exagerada. Procure mover-se na vida focada mais no significado que as coisas têm para você, do que na repercussão de seus gestos. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Mioma do útero, fibroma
O útero refere-se a maneira de ser, o estilo e característica da mulher. Aquele jeito só da pessoa em lidar com os acontecimentos. Quando bloqueia essa natureza e adota nova conduta, sem respeitar seu jeito de ser, metafisicamente é bloqueio e negação da originalidade.
É necessário resgatar o estilo próprio. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Nódulos na virilha
Metafisicamente representa bloqueios na intimidade do prazer. Dificuldade de se relacionar com aquilo que proporciona prazer e satisfação. Isso pode se manifestar tanto na vida íntima (sexual) como nas atividades prazerosas da vida.
É importante superar as dificuldades encontradas nestas áreas da vida. Se permita fazer o que você gosta e te faz bem Assumir o direito de ser feliz e realizado.

Olhos, Pálpebras
Os olhos representam a capacidade de desvendar aquilo que está por trás do que acontece, ou seja, as verdades dos fatos. As pálpebras se relacionam com o direito de nos poupar para não sofrer.
Reflita acerca daquilo que vêm acontecendo, as descobertas que vem fazendo, e o quanto essa verdade o tem abalado. Não queira continuar se enganando. A verdade é o caminho mais curto para o sucesso pessoal e afetivo.

Sinusite
Sinusite metafisicamente refere-se à irritação provocada pelas pessoas que te rodeiam. A verdadeira causa dessa irritação não é bem o que a pessoa faz, mas sim o fato dela não corresponder ao que você esperava que fizesse.
Procure esperar menos das pessoas e viver mais aquilo que elas tem para te oferecer como amizade, parcerias etc. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.1. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Sistema linfático
Os aspectos metafísicos relacionados ao Sistema Linfático, referem-se a uma atitude integradora, acrescida de um sentimento de integridade. melhor dizendo sentir-se bom o bastante para aquilo que pretende realizar na vida.
É importante ter um bom nível de entrega, sentir-se em condições de ser bem sucedido na vida.

Tendinite
Quanto aos aspectos metafísicos da tendinite: refere-se a maneira complicada de realizar as tarefas. Se cobrar muito quando não consegue dar conta daquilo que esperava fazer. Sente-se limitado e não acha que está fazendo o suficiente.
Atitudes saudáveis: Procure realizaras as tarefas sem tanta cobrança para não se chatear quando não atingir os objetivos. Sobretudo, não se abale com os resultados; se eles não forem promissores, procure satisfazer-se pelo fato de algo ter feito em prol dos outros ou dos meios. Pense: fiz minha parte; o possível está feito, o impossível não cabe a mim. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.3. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Triglicérides
Metafisicamente o triglicérides refere-se a rupturas familiares que deixam seqüelas emocionais. Podem se ocasionadas por alguém, e que tenta a todo custo ser aceito novamente ou por um fator, que não coube a própria pessoa, mas ela sente-se na obrigação de reatar os laços.
É importante que a pessoa tire essa obrigação excessiva e até neurótica de reorganizar o meio familiar, ser aceita ou unir a todos os integrantes da família. Na trajetória tem momento para tudo, esse, de união familiar, por mais dolorido que seja, já passou.

Túneo do Carpo
Quanto aos aspectos metafísicos da tendinite: refere-se a maneira complicada de realizar as tarefas. Se cobrar muito quando não consegue dar conta daquilo que esperava fazer. Sente-se limitado e não acha que está fazendo o suficiente.
Atitudes saudáveis: Procure realizaras as tarefas sem tanta cobrança para não se chatear quando não atingir os objetivos. Sobretudo, não se abale com os resultados; se eles não forem promissores, procure satisfazer-se pelo fato de algo ter feito em prol dos outros ou dos meios. Pense: fiz minha parte; o possível está feito, o impossível não cabe a mim.

Útero, cisto hemorrágico
Metafisicamente refere-se a bloqueio ao estilo próprio.Quando o cisto for hemorrágico, significa que a pessoa se perde na hora de preservar seu estilo próprio. Não consegue preservar naturalmente aquilo que ela própria é, quando o faz exagera, ou "força a barra".
Procure fluir naturalmente ser o que é, sem agredir a ninguém, nem tampouco reprimir o seu estilo. Saiba mais sobre o assunto no livro: Metafísica da Saúde vol.2. Autores: Valcapelli e Gasparetto.

Continue lendo...

Doenças mais comuns e a sua respectiva causa Metafísica.

Muito legal esta tabela que eu encontrei em um site de Portugal.

A

Acne
Não aceitar ou desgostar de si próprio.

AIDS
Sentir-se indefeso e sem esperança. Recusa da verdade espiritual interna ou culpa sexual.

Alcoolismo
Rejeição Própria, sentir-se inútil.

Alergia
Negar a força interior própria.

Alzheimer
Recusa de aceitar o Mundo tal e como é.

Anemia
Medo da vida, ou falta de alegria. Postura constante do "Sim, mas..."

Anorexia
Negar a própria vida. Medo excessivo em ser rejeitado.

Ansiedade
Não confiar no percurso da vida.

Arteriosclerose
Mentalidade estreita.

Artrite
Sentir-se que não é amado e criticado. Forte ressentimento.

Audição
Não querer ouvir. Raiva ou muita confusão.

Medo de Animais
Medo em aceitar as prendas da vida e a diversão.

B

Bulimia
Sem esperança. Ódio próprio.

Boca
Não ser capas de discutir novas ideias ou possibilidades.

Bronquite
Ambiente pesado na família.

C

Cotovelo
Não ser flexível, não ser capas de mudar de direcção ou aceitar novas experiencias.

Calvície
Medo, tensão. tentar controlar tudo e não confiar no processo da vida.

Câncer
Profunda dor. Sofrimento em segredo.

Catarata
Incapacidade em olhar em frente com alegria.

Colesterol
Dificultar as formas de diversão.

Cólicas
Irritação mental. Aborrecimento com algumas pessoas.

Coma
Medo. Tentar fugir de alguma coisa ou alguém.

Cortes
Castigo próprio por não seguir as suas regras ou costumes.

Cabelo grisalho
Stress, sentir-se baixo pressão e tensão.

Costas
Parte Baixa: Angustia e preocupações financeiras.Parte Central:Sentimento de culpa, enfiar-se em todos os negócios que aparecem, ou fugir de algum trabalho.Parte Superior:Falta de suporte emocional ou sentir-se não amado.

Coceira / Comichão
Sem satisfação, ter desejos que vão em contra ao que é natural.

Coxa
Medo em avançar na maior parte das decisões.

Coração
Falta de diversão. Lidar com problemas por raiva.Sem amor.Ataque do coração:Pressão em não divertir-se. Gosto por dinheiro e posição social.

Dor de cabeça
Autocrítica. Não querer aceitar o que esta a acontecer.

D

Depressão
Raiva. Sem esperança.

Diabetes
Desejo pelo que a de vir.Não tem transmitido amor ao longo da vida.

Desmaios
Medo de confrontos, perda da noção do que está a acontecer.

Dedos
Dedo polegar:Inquietação, Estar sempre pensando.Dedo indicador:Medo da autoridade. Egoísmo. Abusar da sua autoridade.Dedo médio:Raiva ou insegurança na intimidade.Dedo anular:Pena de amor, problemas com compromisso.Dedo mindinho:Ignorar a sua própria criatividade, Problemas de ligação com a família.

Derrame cerebral
Desistir. Rejeitar a vida. "Eu deveria morrer em vez de mudar".

Diarreia
Medo e rejeição. Fugir de alguma coisa ou alguém.

Dentes - Tratamento de canal
Crenças destruídas. Não conseguir mastigar mais o assunto.

Lado Direito do corpo
Energia masculina, dar. Homem ou pai.

E

Espasmo
Aperto ou pensamentos de medo.

Lado Esquerdo do corpo
O lado feminino. Representa receptividade, absorção, mulher, mãe, amor.

Escoriação
Castigo próprio.

F

Febre
Raiva, irritar-se muito.

Problemas de Feminilidade
Negação própria e rejeição do sentido feminino interno.

G

Gaguejar
Insegurança, falta de expressão própria. Não conseguir chorar.

Dor de Garganta
Aguentar palavras mais furiosas. Incapacidade em expressar-se.

Gases
Preocupação.

Gengivas
Incapacidade para recuar ou tomar decisões. Não ter opinião própria sobre a vida.

Gripe
Muitas coisas a fazer ao mesmo tempo. Confusão e perturbação mental.

H

Hiperventilação
Abdicar das mudanças.

Hiper actividade
Sentir-se pressionado e nervoso.

Hérnia
Ruptura de relacionamento. Sensação de aflição.

Hemorróidas
Medo da morte. Medo em desistir e continuar.

I

Insónia
Medo, não confiar no processo da vida.

Infecção
Irritação, raiva ou aborrecimento sobre uma situação recente.

Indigestão
Temor ou ansiedade sobre uma recente ou próximo evento.

Impotência
Culpa ou pressão na sexualidade. Mal-estar com um anterior parceiro.

Intestino
Medo de relaxar.

*-itis
Qualquer doença que contenha "itis" no fim da palavra é muitas vezes associada a representar o Medo.

J

Joelho
Incapacidade de desistir. Orgulho em ser teimoso.

K


L


Laringite
Medo em levantar a voz.

M

Menopausa
Medo de não voltar a ser querida.

Menstruação
Negação da feminilidade. Culpa ou sentir-se suja.

Músculos
Resistência a novas experiencias. não ser capaz de mobilizar-se livremente ou com facilidade.

Mandíbula
Raiva, ressentimento, necessidade de vingança. Não saber desistir.

Mão
Elevado desejo de sucesso ou fama. Não lidar bem com as coisa. Não saber desistir.

Mordidas
Animal:Raiva interna.Insecto:Sentimento de culpa em assuntos sem importância.

N

Náusea
Medo, Rejeitar uma ideia ou experiencia.

Nervosismo
Medo, ansiedade, estar sempre com pressa.

Nariz
Reconhecimento próprio.Sangrar do nariz:Chorar por amor ou reconhecimento.Pingar do nariz:Solicitar ajuda, chorar internamente.Nariz asfixiante:Não reconhecer o valor próprio.

Defeito de nascença
Relativo ao Karma. Lidando com negócios inacabados.

O

Olhos
Astigmatismo:Medo de ver-se a si próprio.Catarata:Incapacidade em olhar em frente com alegria.Em criança:Não querer ver o que está a acontecer na família.Míope:Medo do futuro.

Ovários
Incapacidade em expressar ou aceitar a própria criatividade.

Ombro
Carregar o peso do mundo nos seus ombros. Sentir que a vida é um sobrecarga.

Ossos
A estrutura da vida/universo. Fractura:revoltou-se contra a autoridade.Deficiência:Pressão e firmeza mental.

P

Pâncreas
Não ser capaz de desfrutar da doçura da vida.

Pneumonia
Sentir-se desesperado, não lhe é permitido curar profundas feridas emocionais.

Próstata
Medos mentais que enfraquecem a masculinidade. Prazer sexual e desejo de culpa ou fraqueza.

Perna
Colapso dos seus ideais. Não viver com as suas ideias.

Pele
Ansiedade, Medo, Sentir-se ameaçado.

Excesso de peso
Medo, sentir uma profunda necessidade por protecção emocional. Escapar dos sentimentos, insegurança.

Pescoço
Recusar ver o outro lado ou posição de alguém. Teimosia.

Pulso
Não ser flexível num assunto ou situação. Não tratar das coisas com facilidade. Teimosia.

Pulmão
Depressão, tristeza ou medo de viver. Não sentir-se digno.


Medo do futuro ou não querer avançar.

Paralisia Cerebral
Necessidade de unir a família numa acção de amor.

Pústulas (Bolhas)
Pequena explosão de raiva.

Peito
Esquerdo:Sentir-se não amado, recusa em manter-se a si próprio. Colocar aos outros em primeiro.Direito:excesso de protecção ou influência. Dificuldade em transmitir amor.

Glândula pituitária
Sentir-se fora de controle, ou sentir que não controla o seu destino.

Síndrome pré-menstrual
Deixar de dominar. Rejeitar o processo feminino.

Q

Queimadura
Raiva, irritar-se constantemente.

R

Reumatismo
Sentir-se vitimizado, falta de amor. Amargura crónica.

Rim
Crítica ou vergonha. Sentir-se como se não tivesse feito suficiente.

Pedras nos Rins
Raiva não solucionada.

Roncar
Recusa teimosa de deixar os seus ideais.

Resfriado
Reagir a negatividade em massa. Colocar muita esperança nas estadísticas.

Respiração
Medo em recusar compreender a vida. Não sentir-se digno.

S

Pressão Sanguínea
Elevada tensão:problemas com emoções antigas que não foram resolvidas.Baixa tensão:falta de amor, e derrotismoAtitude "de que serve..."

Sangue
Falta de diversão ou falta de circulação das ideias.

Surdez
O que não quer ouvir? Medo de ser rejeitado, sentir-se isolado.

T

Tumor
Fundamentar-se em remorsos, feridas e choques.

Tiróide
Humilhação. Sentir-se reprimido ou sacrificado. Sentir que nunca obtêm o que deseja.

Testículos
Não aceitar os princípios da masculinidade.

Tremer
Sentir-se perdido, sem esperança. Não conseguir recuperar o controlo da própria vida.

Tornozelo
Inflexibilidade em manter-se em pé. Incapacidade em receber satisfação.

Tosse
Desejo de gritar ao Mundo. "Oiçam-me!!!"

U

Úlcera
Agarrar-se ao medo. Não confiar no processo na vida.

Infecções urinarias
Sentir-se irritado. usualmente com o sexo oposto ou amado.

Roer as unhas
Frustração.

V

Veias varicosas
Manter-se numa situação que odeia. Sentir-se sobrecarregado.

Doença venérea
Culpabilidade sexual. Sentir que precisa ser punido. Acreditar que a intimidade sexual é um crime ou pecado.

Vomitar
Rejeição violenta das ideias. Medo da novidade.

Verruga
Pequena expressão de ódio. Sentir-se ou acreditar que é feio.

Vertigem
Excêntrico, frívolo; Pensamento disperso.

Vícios
Fugir, não afrontar o medo ou não gostar de si próprio.

W

X

Xenofobia
Medo em aceitar-se, sentir-se sem valor. Medo de rejeição.

Y

Z


Texto retirado do site http://www.monicacamacho.com


Continue lendo...

Autoconhecimento - Swami Dayananda Saraswati

Ao nascermos, nos deparamos com um mundo cheio de nomes e formas que determinam os limites e as diferenças aparentes entre objetos. A cada instante vivemos inúmeras experiências de prazer e desprazer e aprendemos a interpretá-las a partir de conceitos, valores e significados, que assimilamos dos outros e do ambiente em que vivemos. Impulsivamente buscamos realizar os nossos desejos, repetindo experiências de prazer, e assim nos dizemos felizes; ou tentamos evitar sensações de desconforto e desprazer, que nascem da impossibilidade de realizar nossos desejos, e então nos dizemos infelizes. Esse refúgio no conforto implica num afastamento da realidade interna (sentimentos, sensações, etc.) e externa, que são vividas como conflitantes, resultando numa percepção distorcida de nós mesmos e do mundo, ancorada numa série de tensões e resistências físicas e psíquicas.

A partir dessas experiências e interpretações crescemos, construindo uma identidade, uma noção de eu diferente e separado dos outros, e esse eu, por sua vez, torna-se o sujeito que julgará a si mesmo e as situações. Assim, a vida é vivida sob a constante tensão de nos sentirmos inadequados, desejosos sempre de algo diferente. Sempre imaginamos que alguém, diferente de nós, é feliz, vivendo com confortos. Isso acontece por valorizarmos e termos fantasias com relação ao que o outro possui.

Sob essa ilusão, ninguém é completamente feliz. A única diferença é que alguns são infelizes com confortos e outros infelizes sem confortos. Todo mundo deseja ser diferente do que é ou que o mundo seja diferente do que ele é. Este problema é comum a todos os seres humanos. Solucionar este problema é o objetivo da vida. Não se pode permanecer indiferente a ele. Através das várias experiências que temos em nossa vida, alcançamos uma maturidade para reflexão. Este é o grande momento, quando não somente vivemos em busca de confortos e prazeres, mas também analisamos o que desejamos com nossas aquisições. O mero acúmulo de objetos não produz felicidade. A insatisfação da mente não se resolve, satisfazendo todos os desejos.

O ser humano possui a capacidade de discernimento, o intelecto, e está consciente de si mesmo e do mundo ao redor. Diferente neste aspecto dos animais, que são governados por instintos, o homem possui a grandeza de ser consciente de si mesmo. Porém o eu, do qual está consciente, não lhe parece completo, nem adequado. Infelizmente ele se sente um ser inadequado e incompleto. E este ser incompleto, o único conhecido, cria o constante desejo de ser diferente, através de mudanças na vida.

Não existe problema algum em desejar e causar mudanças na vida. Aliás, as mudanças não podem ser evitadas; a vida é um processo de constante mudança. O problema é a expectativa que existe na mudança.

A expectativa é de que, produzindo uma nova situação em nossa vida ou modificando nosso passado, estaremos mais adequados, mais completos.

Tentamos fazer algo, não pela ação ou pela mudança, mas para sermos felizes, para eliminarmos a insatisfação. Em todas as mudanças que procuramos realizar em nossas vidas, o que buscamos é uma mudança em nós mesmos. Buscamos estar bem em qualquer situação, estar completos, adequados, de forma que nenhuma situação possa nos perturbar.

Ao analisarmos, percebemos a teia das fantasias e dos erros de interpretação e julgamento na qual estamos emaranhados. O questionamento, a compreensão e a aceitação do mundo como ele é e o processo de eliminar os conflitos que nascem dessa ilusão são necessários para atingirmos uma mente clara e tranqüila.

Esta mente clara e tranqüila é o que sempre estivemos procurando.

Yoga e Vedanta oferecem os meios para este despertar.

Yoga é um conjunto de técnicas que visam o equilíbrio do indivíduo para que ele possa descobrir-se como ser completo.

A descoberta deste ser completo, adequado em si mesmo, que não depende de situações para ser feliz, é o objetivo de Vedanta.

Descobrir que existe uma busca fundamental por detrás dos vários desejos é a maturidade espiritual. É o despertar para o objetivo maior da vida, o conhecimento do ser pleno que sou eu.

Retirado site http://www.vidyamandir.org.br/

Continue lendo...